ASSINE

"Rotina está puxada, mas é de muito amor", diz mãe de quíntuplos no ES

A reportagem de A Gazeta conversou com Mariana Mazzeli, mãe dos bebês, que contou um pouco sobre como estão os quíntuplos. Eles já têm um ano e quatro meses de vida

Publicado em 26/10/2020 às 19h24
Atualizado em 26/10/2020 às 19h24
Mariana Mazzeli, Jayme Reisen e os quíntuplos
Mariana Mazzeli, Jayme Reisen e os quíntuplos. Crédito: Instagram | @quintuploscapixabas

Receber a notícia de que, em vez de um, estava esperando cinco bebês não foi fácil para o casal Mariana Mazzeli e Jayme Reisen, há mais de um ano. Os quíntuplos capixabas — como ficaram popularmente conhecidos no Estado e até nacionalmente — já têm um ano e quatro meses de vida. A reportagem de A Gazeta foi atrás de novas atualizações sobre os pequenos.

Apesar da rotina puxada, "a vida está ótima", segundo Mariana — que atualmente mora em Guarapari. Hoje, ela e o marido contam com a ajuda de uma babá, da mãe e da sogra. "Apesar de ser uma rotina bem puxada, meus filhos trouxeram muitas bênçãos e felicidades para a minha vida. É uma rotina de muito amor", compartilha.

Mariana Mazzeli

Mãe dos quíntuplos

"O Jayme já está andando. A Laís não anda, mas sobe no sofá e é bem esperta. Ela, a Bella e a Beatriz são as mais atrasadinhas, estão fazendo fisioterapia porque têm um atraso motor devido à prematuridade extrema. O Benício já senta e engatinha"

O maior desafio, de acordo com a mamãe de primeira viagem, é levar uma vida normal desde que os quíntuplos nasceram. "São cinco filhos: qualquer coisa simples que a gente faça, precisa de ajuda", conta.

Os cinco nasceram no dia 4 de junho de 2019: Jayme com 1,06 kg; Bella com 900 gramas; Benício com 755 gramas; Laís com 450 gramas e Beatriz com 430 gramas. Na época, Mariana afirmou à reportagem de A Gazeta que jamais se imaginaria sendo mãe de quíntuplos. Atualmente, ela complementa a fala:

"Reafirmo, mas hoje eu digo: foi a melhor coisa que aconteceu em nossas vidas. Falamos todos os dias: como somos abençoados. São cinco bebês maravilhosos nos preenchendo com muito amor e alegria todos os dias, não só a nós, mas todos que acompanham nossos bebês", contou.

Cliques dos quíntuplos fazem sucesso no Instagram
Cliques dos quíntuplos fazem sucesso no Instagram. Crédito: Instagram | @quintuploscapixabas

Perguntada se ainda deseja ter mais filhos e dar (novos) irmãos aos quíntuplos, Mariana ri e revela:  "A fábrica já fechou!". Ela e Jayme tentaram engravidar por um ano e meio e, após isso, ela decidiu procurar uma clínica especializada para fazer um tratamento de ovulação.

Na época que descobriu a gravidez, Mariana contou que aquele foi o primeiro tratamento que fez, porque tinha baixa reserva de ovários e precisou tomar remédio para ovulação. Hoje, ela deixa uma mensagem para quem está tentando engravidar:

"Filhos são bênçãos de Deus. Não importa se vieram de forma natural, se vieram após tratamento ou inseminação artificial. Toda criança é uma bênção de Deus", finalizou.

Cliques dos quíntuplos fazem sucesso no Instagram
Cliques dos quíntuplos fazem sucesso no Instagram. Crédito: Instagram | @quintuploscapixabas

A GESTAÇÃO

A gestação de Mariana foi de 28 semanas e dois dias. De acordo com a mamãe dos quíntuplos, não foi tarefa fácil carregar cinco bebezinhos na barriga. O parto ocorreu no Hospital Dia e Maternidade da Unimed (HDMU), em Vitória.

"Foi bem pesado, principalmente no final da gestação. As pessoas me paravam na rua e achavam que era um só. E eu falava: são cinco bebês! Todos sempre ficavam surpresos e, graças a Deus, deu tudo certo."

Quíntuplos são recebidos em casa no ES após quatro meses na UTI
Quíntuplos são recebidos em casa no ES após quatro meses na UTI. Crédito: Pietra Fotografia/Instagram

A equipe médica responsável pelo procedimento da cesariana envolveu 36 pessoas, sendo elas três anestesistas, três obstetras, seis neonatologistas, 20 enfermeiras, um cirurgião vascular, um cirurgião geral, um intensivista e um neurocirurgião intervencionista.

Mariana estava tendo uma vida normal, indo para a praia, restaurantes, quando começou a sentir contrações. O parto não teve nenhum problema e, na época, ela aproveitou para agradecer a atenção da equipe médica. "Não mediram esforços, foi muito legal!"

Equipe médica responsável pelo parto de quíntuplos em Vitória
Equipe médica responsável pelo parto de quíntuplos em Vitória. Crédito: Divulgação | Unimed

A Gazeta integra o

Saiba mais
Espírito Santo Grande Vitória Guarapari Unimed Vitória crianca espírito santo gravidez Maternidade

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.