ASSINE

Mosteiro de Ibiraçu divulga vídeo da "abertura dos olhos" do Buda gigante

Nomenclatura da cerimônia é uma referência ao batismo espiritual da estrutura do Buda, foi celebrada pelo monge  Minamizawa Zenji — equivalente à figura do papa no catolicismo, diretamente do Japão, no início de dezembro

Vitória
Publicado em 05/01/2021 às 16h53
Mosteiro
A cerimônia de abertura dos olhos do Buda contou com a presença de cerca de 20 monges e foi realizada no início de dezembro de 2020. Crédito: Instagram/@mosteirozen

"Uma estátua com alma". Essas foram as palavras do abade Daiju Bitti para definir a cerimônia de "abertura dos olhos" do Buda situado no Mosteiro Zen Morro da Vargem, às margens da BR 101 Norte, em Ibiraçu. O evento foi realizado no início do mês de dezembro. Nesta segunda-feira (04), o próprio Mosteiro divulgou um vídeo institucional com momentos da celebração realizada.

Desde que a finalização da estátua foi concluída no fim de 2020 na Praça Torii, o local passou a ser visitado intensamente por turistas capixabas e de outras regiões do país, mas o local ainda carecia de um batismo espiritual. Inicialmente, a "Cerimônia de Abertura de Olhos" (Keigen) seria realizada presencialmente pelo monge Minamizawa Zenji — o equivalente ao papa para a Igreja Católica — porém o atraso na conclusão da obra e a pandemia mudaram os planos: a cerimônia foi realizada pela internet.

"Inicialmente a inauguração seria em setembro do ano passado, mas tivemos atrasos na obra e também veio a pandemia repleta de incertezas. Muitas pessoas já estão visitando o local diariamente, mas a construção sem esse batismo era apenas uma estátua de concreto e armação de ferro. Com a 'abertura dos olhos' agora, os visitantes estarão realizando as rezas e preces para uma imagem com alma", contou o abade Daiju Bitti.

VEJA O VÍDEO

Ainda devido à pandemia, o evento contou com a presença de poucos monges e foi realizada online, diretamente do Japão, pelo abade do mosteiro-matriz Eihei-ji.

"Apenas 20 pessoas puderam participar, alguns monges aqui do Espírito Santo e poucos de outros estados. Tudo foi celebrado igualmente ao que ocorria no Japão em tempo real. Não fosse a pandemia, o evento ocorreria com mais pessoas e seria muito maior, porém foi a melhor maneira encontrada", complementou Daiju.

INAUGURAÇÃO

Obviamente, a estátua não abre os olhos e a nomenclatura da cerimônia é apenas uma referência ao batismo do Buda. O evento também não significou a inauguração oficial do monumento. Após alguns adiamentos, a expectativa é de que a mesma seja realizada no dia 25 de abril, com a presença do governador do Estado, Renato Casagrande, da comitiva que virá do Japão, incluindo o monge Minamizawa Zenji, entre outros convidados.

5 mil pessoas

Este é o número de visitantes semanais na Praça Torii

O agora batizado "Buda Gigante" protegido pelos 15 guardiões (budas menores) segue aberto à visitação na Praça Torii, de domingo a domingo. O local ainda conta com uma fábrica de peças em cerâmicas, lago com peixes e também um portal, recebe cerca de 5 mil visitantes semanalmente — segundo contabilidade do próprio mosteiro. Ainda assim, a administração pretende fazer melhorias, como a instalação de banheiros químicos e lojinhas de artesanato, para oferecer melhor infraestrutura.

As visitas, entretanto, se restringem à Praça Torii. Como ocorre anualmente, a sede do mosteiro no alto do Morro da Vargem, fecha para o recesso após o Natal. A expectativa é de que elas possam retornar em fevereiro, porém dependerá da evolução da pandemia do novo coronavírus

O BUDA GIGANTE

De acordo com o coordenador do projeto, o abade Daiju Bitti, o monumento, que teria inicialmente 30 metros de altura, possui, na verdade, 38 metros, sendo que desses, três são de pedestal. Caso fosse considerada apenas a figura religiosa em si, a título de comparação, o Buda capixaba seria maior que o Cristo Redentor, já que a estátua budista terá 35 metros, ao passo que o símbolo cristão do cartão postal carioca chega a 30, desconsiderando o pedestal.

Com esta altura, o Buda de Ibiraçu tornou-se o segundo maior Buda sentado do mundo, somente atrás do construído em Hong Kong, que possui 42 metros de altura. A obra, contudo, é a maior do ocidente. Ao todo, a construção demandou valores na ordem dos R$ 4 milhões e foi erguida em aço, ferro e concreto.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Espírito Santo Ibiraçu Turismo no ES espírito santo japão japão Buda gigante Mosteiro Zen Budista Pandemia

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.