ASSINE

Mapa de risco do ES pode ganhar a cor azul até o final do ano; entenda

Cor significa risco muito baixo para Covid-19 e características sociais são semelhantes à vida antes da pandemia, segundo o Secretário Estadual de Saúde

Publicado em 01/07/2021 às 12h07
Coletiva de imprensa com o Governador Renato Casagrande e os secretários, Nésio Fernandes, da Saúde e Rogelio Amorim, da Fazenda
Secretaria Estadual de Saúde, Nésio Fernandes, . Crédito: Fernando Madeira

Diante do avanço da vacinação no Espírito Santo e da queda de novos casos e óbitos por covid-19 nas últimas semanas, o Mapa de Gestão de Risco, que avalia ameaça, exposição e contexto do coronavírus nos municípios capixabas, pode ganhar a cor azul até o final de 2021, que significa risco muito baixo.

A informação foi dada pelo Secretário Estadual de Saúde, Nésio Fernandes, durante entrevista na manhã desta quinta-feira (01º), na CBN Vitória. Segundo Nésio, o critério fundamental para a nova classificação ainda está sendo estudado pela pasta.

“O avanço da vacinação no Estado e a ampla aquisição do SUS para amparar os pacientes na fase mais crítica da doença nos deu esse controle diante da pandemia. No risco muito baixo, as características sociais são muito semelhantes ao que a gente vivia antes da pandemia. Isso só será possível com uma ampla cobertura vacinal”, destaca.

NATAL SEM MÁSCARAS

Diferente de 2020, quando a recomendação era evitar aglomerações e manter o uso de máscaras nas festas de final de ano, o Secretário Nésio Fernandes se mostrou otimista para o segundo semestre de 2021.

Nésio Fernandes

Secretário Estadual de Saúde 

"Queremos chegar em dezembro com um controle total da pandemia para viver um natal sem máscara e com abraços, o que não vivemos no ano passado. Claro que o uso de máscara deve permanecer em alguns locais, como, por exemplo, ao viajar de avião. No entanto, acreditamos que o avanço da vacinação vai nos dar liberdade em outros espaços"

Apesar da projeção, Nésio acrescenta que a situação pode ser ajustada caso o Brasil enfrente novas variantes da doença, impactando também no Espírito Santo. “Não tínhamos vacina no primeiro trimestre de 2020, o que culminou em diversas mortes. Mas, agora, para o segundo semestre do ano, a expectativa é ter uma realidade diferente, e alcançarmos a vitória sobre a pandemia”, disse.

SOBRE O MAPA

Lançado no dia 20 de abril de 2020 pelo Governo do Estado, o Mapa de Gestão de Risco é uma ferramenta para caracterização do risco a partir da avaliação de ameaça, exposição e contexto, combinando a estimativa da probabilidade com a estimativa das consequências.

O mapa estabelece medidas qualificadas de enfrentamento da emergência de saúde pública decorrente do Coronavírus. Para o mapeamento foram estabelecidos critérios epidemiológicos orientados pelos estudos realizados pela Sesa, Corpo de Bombeiros Militar, Defesa Civil Estadual, Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) e da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), conciliados com as orientações do Ministério da Saúde, tais como: risco baixo; risco moderado; risco alto; e risco extremo.

Os municípios, que semanalmente são classificados em risco baixo, moderado, alto e extremo, devem seguir medidas sociais, medidas para estabelecimentos comerciais, para o transporte público coletivo e para os limites municipais de acordo com a sua classificação.

Na última sexta-feira (25), o Governo do Estado lançou o 61º Mapa de Risco Covid-19, válido até o próximo domingo (04). Dos 78 municípios capixabas, 23 estão classificados em risco baixo, 53 em risco moderado e apenas dois (Anchieta e Mantenópolis) em risco alto.

61º mapa de risco do Espírito Santo será válido entre os dias 28 de junho e 4 de julho de 2021
61º mapa de risco do Espírito Santo será válido entre os dias 28 de junho e 4 de julho de 2021. Crédito: Divulgação | Governo do Espírito Santo

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.