ASSINE

Greve dos motoristas de caminhão de lixo no ES é suspensa temporariamente

A decisão foi divulgada após reunião nesta sexta-feira (13), que terminou sem acordo; nova mediação será realizada no TRT, no dia 16, ao meio-dia

Vitória
Publicado em 13/11/2020 às 22h16
Atualizado em 14/11/2020 às 14h17
Caminhão de lixo faz coleta no bairro Terra Vermelha
Caminhão de lixo faz coleta no bairro Terra Vermelha. Crédito: Nádia Prado

A greve dos motoristas de caminhão de lixo foi suspensa temporariamente, até a segunda-feira (16). A informação foi divulgada na noite desta sexta-feira (13) após uma reunião que terminou sem acordo entre o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Espírito Santo (Sindirodoviários), que representa a categoria, e o Sindicato das Empresas de Limpeza Urbana do Espírito Santo (Selures). Nova mediação será realizada no Tribunal Regional do Trabalho do Espírito Santo (TRT-ES), na próxima segunda-feira ( 16), ao meio-dia.

De acordo com o Selures, o serviço deve ser totalmente normalizado até segunda (16), quando haverá uma nova reunião para reconciliação.

O Sindirodoviários informou que todos os carros já estavam na rua rodando, na noite de sexta-feira. Uma nova assembleia deve ser realizada na manhã deste sábado (14) pelo Sindirodoviários.

A greve teve início na última quinta-feira (12), e os efeitos da paralisação puderam ser observados em municípios da Grande Vitória. A reivindicação do Sindirodoviários acontece por conta de uma insatisfação da categoria, que não aceita as propostas de reajuste salarial e outros pontos apresentados aos trabalhadores pelo sindicato patronal.

Por conta disso, a expectativa era colocar apenas 30% da frota de caminhões de lixo de cada município nas ruas na quinta-feira (12). Uma confusão chegou a ser registrada na entrada de uma das empresas de transporte de lixo na Serra.

A greve afetou seis municípios da região metropolitana: Vitória, Vila Velha, Serra, Cariacica, Viana, Fundão - e mais 14 no interior do Estado. São eles: Afonso Cláudio, Aracruz, Baixo Guandu, Brejetuba, Colatina, Ibiraçu, Itaguaçu, Itarana, João Neiva, Laranja da Terra, Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá, Santa Teresa e São Roque do Canaã.

O QUE DIZ O SINDICATO DAS EMPRESAS

Procurado, o Selures diz que o movimento dos rodoviários é ilegal, pois descumpre o prazo de 72 horas para dar ampla comunicação da paralisação à sociedade, bem como as empresas do setor. Além disso, informa que sempre esteve aberto ao diálogo, buscando tratativas transparentes e justas, e que atendeu todos os pleitos realizados inicialmente pelo Sindirodoviários, garantindo o reajuste salarial de 2,46%, índice de inflação com a data-base de Maio de 2020.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Espírito Santo Grande Vitória Greve dos Rodoviários espírito santo greve sindirodoviários

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.