ASSINE

Governo do ES pede a suspensão de atividades presenciais nas igrejas

Governador Renato Casagrande fez encontro virtual, na manhã desta terça-feira (16), com dezenas de líderes religiosos. Na ocasião, ele sugeriu que cultos e missas sejam feitos via internet

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 16/03/2021 às 16h28
A Igreja Nossa Senhora do Rosário, na Prainha de Vila Velha, foi reaberta ao público
Igreja Nossa Senhora do Rosário, na Prainha de Vila Velha. Crédito: Ricardo Medeiros

Em um encontro realizado com líderes religiosos do Espírito Santo na manhã desta terça-feira (16), o governo do Estado sugeriu que as atividades presenciais sejam substituídas por cultos e missas on-line. O objetivo é reduzir as aglomerações no período crítico da pandemia e evitar o contágio da Covid-19.

Na tarde desta terça-feira (16), o governo do Estado anunciou que vai iniciar uma quarentena de 14 dias a partir de quinta-feira (18). A recomendação às igrejas será inserida em uma portaria que contém as regras para a modelo que será adotado nos municípios capixabas até o dia 31 de março.

Texto da portaria do governo do Estado

Cargo do Autor

"Fica recomendado que as igrejas e os templos religiosos transmitam, preferencialmente, seus cultos e missas por meio virtual"

O diretor-geral da Convenção Batista do estado do Espírito Santo, pastor Diego Bravim, disse que a reunião contou com cerca de 70 representantes de igrejas com atuação no Estado, além do secretário de Estado da Saúde (Sesa), Nésio Fernandes.

Este vídeo pode te interessar

Pastor Diego Bravim

Diretor-geral da Convenção Batista do ES

"O governador sugeriu às igrejas a suspensão das atividades e a realização dos cultos online. Não é um decreto, é apenas uma sugestão. A sugestão foi bem-vinda de forma unânime, todos compreenderam o momento e informaram que, dentro das suas comunidades, vão fazer o encaminhamento"

A Igreja Batista da qual o pastor Diego Bravim representa envolve 738 instituições religiosas e 83 mil membros no Espírito Santo. Ele informou que a Convenção vai emitir um comunicado sugerindo que as recomendações do governo estadual sejam atendidas pelas entidades.

Dom Dario Campos, arcebispo de Vitória, afirmou que a Igreja Católica quer colaborar com as medidas de enfrentamento à pandemia e segue defendendo a vida. De acordo com comunicado publicado nesta terça-feira, o arcebispo "pediu que durante a Semana Santa, seja possível missas presenciais ainda que tenhamos que reduzir o número de participantes e redobrar os cuidados".

O padre Kelder Brandão, vigário episcopal para a Ação Social, Política e Ecumênica, falou sobre uma proposta enviada ao governador em que sugere não apenas 14, mas 20 dias para funcionamento apenas de serviços essenciais e lembrou o decreto de dom Dario que no ano passado recomendou aos padres que acompanhem o mapa de risco e que sempre que estiver no risco alto (vermelho) missas e outros eventos presenciais devem ser cancelados.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.