ASSINE

Fogo e muita fumaça: incêndio atinge lancha em Vitória

Moradores da região relatam que o cheiro de queimado é muito forte; o Corpo de Bombeiros foi acionado e a perícia vai apurar o que de fato aconteceu

Tempo de leitura: 4min
Vitória
Publicado em 29/11/2021 às 14h26

Vídeos mostram uma lancha pegando fogo na altura da Praça dos Namorados, em Vitória, na tarde desta segunda-feira (29).  Uma densa fumaça se formou e chamou atenção não somente das pessoas que passavam pelo local, mas dos moradores da região, que relataram um forte cheiro de queimado. Imagens mostram a lancha completamente tomada pelas chamas.

Durante entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (29), o tenente-coronel Carlos Wagner, do Corpo de Bombeiros, informou que a corporação foi acionada por volta das 14h pela equipe do Iate Clube. Segundo ele, não teve nenhuma explosão inicial e o fogo se alastrou de forma rápida por conta dos materiais combustíveis da embarcação.

"Chegando ao local, a principal preocupação foi que o fogo não se desenvolvesse e transmitisse o calor para outras lanchas no entorno. Não temos a informação se havia alguém dentro dela. Somente depois conseguiremos saber o que levou ao início do incêndio, já que nossa perícia já está no local realizando os trabalhos", detalhou.

De acordo com o tenente-coronel, a lancha — de 45 pés (cerca de 13 metros) — ficou quase completamente destruída, e a embarcação ao lado ficou chamuscada. 

Os Bombeiros informaram que as chamas foram extintas e, com a possibilidade de naufrágio da embarcação atingida, o que geraria risco de derrame de óleo no mar e obstrução da saída das outras embarcações do Iate Clube, a lancha foi afastada para perto da areia, sendo que todo o trabalho foi finalizado por volta das 17h. "Trouxemos a lancha que estava em chamas para perto da areia, justamente para impedir a propagação do fogo para o entorno", continuou.

Carlos Wagner detalhou que a lancha é composta por fibra e vários outros componentes, que se inflamam com facilidade. Segundo ele, o Corpo de Bombeiros teve cuidado porque, mesmo que o incêndio tenha sido combatido, existe a possibilidade de autoignição pelo calor da embarcação — quando o fogo pode começar novamente. A corporação também se precaveu para que nenhum combustível vazasse no local.

As causas do incêndio ainda serão apuradas pela equipe da Perícia de Incêndio do Corpo de Bombeiros, e o prazo para conclusão do laudo é de, no mínimo, 40 dias.

O tenente-coronel disse que a melhor forma de evitar esse tipo de incêndio é ter a manutenção da embarcação em dia. "Percebemos que grandes incêndios acontecem por falta de manutenção periódica. Não sabemos se foi o que aconteceu neste caso", concluiu.

O dono da lancha ainda não foi localizado. Segundo os Bombeiros, não houve nenhuma vítima, apenas o dano físico e a outra embarcação que ficou chamuscada no local. "Sobre o dono, vamos conversar com o Iate Clube", finalizou.

O QUE DIZ O IATE CLUBE

Segundo o vice-comodoro do Iate Clube, Fabiano Pereira, o local possui um rigoroso protocolo de segurança com equipes capacitadas de brigada de incêndio.

"Periodicamente, as equipes são treinadas pelo Corpo de Bombeiros para lidar em casos dessa natureza. Essa equipe atua com agilidade, isolando a embarcação e acionando imediatamente os Bombeiros e a Capitania dos Portos, evitando que o incêndio se propagasse e que houvesse feridos", disse em nota. 

 Acionada pela reportagem de A Gazeta, a Capitania dos Portos afirmou, em nota, que o incêndio ocorreu na embarcação “Maria Cecília IV”. As causas e responsabilidades serão apuradas no Inquérito Administrativo sobre Acidente e Fatos da Navegação (IAFN), conduzido pelo órgão.

A Capitania informou ainda que, após a conclusão do inquérito e o cumprimento das formalidades legais, o documento mesmo será encaminhado ao Tribunal Marítimo, que fará a devida distribuição e autuação e dará vista à Procuradoria Especial da Marinha para que adote as medidas previstas no Art.42 da Lei nº 2.180/54.

A Marinha destaca que ocorrências deste tipo podem ser formalizadas no site www.marinha.mil.br pode ser feita pelos telefones 185 (número para emergências marítimas e pedidos de auxílio) e (027) 2124-6526 (diretamente com a CPES para outros assuntos, inclusive denúncias). Também estão disponíveis o e-mail [email protected] e o aplicativo "Praia Segura", que pode ser baixado gratuitamente em aparelhos celulares Android e iOS.

Por volta das 19h, parte da lancha ainda estava em chamas. Mas, segundo o Corpo de Bombeiros, o incêndio já não apresenta mais nenhum risco para o local.

Às 19h, parte da lancha ainda estava em chamas em Vitória
Às 19h, parte da lancha ainda estava em chamas em Vitória. Crédito: Roberto Pratti

FOTOS

Incêndio em lancha: Corpo de Bombeiros no combate às chamas em Vitória
Incêndio em lancha: Corpo de Bombeiros no combate às chamas em Vitória. Crédito: Fernando Madeira
Incêndio em lancha: Corpo de Bombeiros no combate às chamas em Vitória
Incêndio em lancha: Corpo de Bombeiros no combate às chamas em Vitória. Crédito: Fernando Madeira
Incêndio em lancha: Corpo de Bombeiros no combate às chamas em Vitória
Incêndio em lancha: Corpo de Bombeiros no combate às chamas em Vitória. Crédito: Fernando Madeira
Incêndio em lancha: Corpo de Bombeiros no combate às chamas em Vitória
Incêndio em lancha: Corpo de Bombeiros no combate às chamas em Vitória. Crédito: Fernando Madeira
Incêndio em lancha: Corpo de Bombeiros no combate às chamas em Vitória
Incêndio em lancha: Corpo de Bombeiros no combate às chamas em Vitória. Crédito: Fernando Madeira
Incêndio em lancha: Corpo de Bombeiros no combate às chamas em Vitória
Incêndio em lancha: Corpo de Bombeiros no combate às chamas em Vitória. Crédito: Fernando Madeira
Incêndio em lancha: Corpo de Bombeiros no combate às chamas em Vitória
Incêndio em lancha: Corpo de Bombeiros no combate às chamas em Vitória. Crédito: Fernando Madeira
Incêndio em lancha: Corpo de Bombeiros no combate às chamas em Vitória
Incêndio em lancha: Corpo de Bombeiros no combate às chamas em Vitória. Crédito: Fernando Madeira
Incêndio em lancha: Corpo de Bombeiros no combate às chamas em Vitória
Incêndio em lancha: Corpo de Bombeiros no combate às chamas em Vitória. Crédito: Fernando Madeira

Atualização

29 de Novembro de 2021 às 17:28

O Corpo de Bombeiros enviou nota e uma fonte da corporação informou mais detalhes sobre o atendimento à ocorrência. O texto foi atualizado.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Vitória (ES) Incêndio

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.