ASSINE

Criança é internada na UTI após ser picada por escorpião em Linhares

Esther Castro de Jesus, de 3 anos, estava na casa da avó no interior do Estado; ela foi levada para uma UPA na cidade, mas teve que ser transferida para a Capital e deu entrada na UTI no dia 20

Publicado em 25/08/2020 às 20h56
Atualizado em 25/08/2020 às 22h09
Esther, de 3 anos, foi picada por um escorpião na semana passada e está internada na UTI em Vitória. Crédito: Divulgação
Esther, de 3 anos, foi picada por um escorpião na semana passada e está internada na UTI em Vitória. Crédito: Divulgação

Uma criança de apenas três anos foi picada por um escorpião em Linhares, no Norte do Estado, e está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), em estado grave. Esther Castro de Jesus estava na casa da avó quando começou a passar mal, na quarta-feira passada (19), e foi levada para uma Unidade de Pronto Atendimento na cidade, mas no mesmo dia foi transferida para o Hospital Infantil em Vitória.

Segundo a mãe da criança, Isamoa de Souza Castro, o estado de saúde da filha segue grave, porém estável. A menina deu entrada na UTI pediátrica do Hospital Infantil Nossa Senhora da Glória, na capital, no último dia 20. "Hoje faz sete dias que a minha filha está internada. O quadro de saúde ainda é grave, mas ela está reagindo bem aos remédios. É um progresso um pouco lento, um pouquinho a cada dia. Ainda não tem previsão de alta. Por enquanto, a única coisa que os médicos dizem é que ela está estável", disse a mãe.

Uma tia da criança contou que Esther estava brincando no quintal da casa da avó, no dia 19, no bairro Guaxe, em Linhares. Na hora do almoço, quando ela entrou para comer, teve vômito. A avó correu com a criança para a UPA e, no caminho, Esther teve convulsões, segundo a tia.

De acordo com a diretora da Vigilância Epidemiológica da Prefeitura de Linhares, Jacklene Ramos, a criança teria reclamado de uma dor no dedo da mão. A avó desconfiou que pudesse ser uma picada de escorpião e foi até a UPA, onde recebeu o soro antiescorpiônico, que neutraliza o veneno do animal na corrente sanguínea.

Jacklene Ramos, diretora da Vigilância Epidemiológica da Prefeitura de Linhares
Jacklene Ramos, diretora da Vigilância Epidemiológica da Prefeitura de Linhares. Crédito: Reprodução/TV Gazeta Norte

"A avó desconfiou que realmente pudesse ser um escorpião, até por ter na região, e levou a criança para a Unidade de Pronto Atendimento. Ela recebeu o primeiro atendimento na UPA pediátrica no município, recebeu o soro antiescorpiônico, mas infelizmente o estado de saúde dela continuou grave e ela foi transferida para o Hospital Infantil, em Vitória", disse.

Esther Castro de Jesus, de três anos, segue internada na UTI do Hospital Infantil Nossa Senhora da Glória, em Vitória. O estado de saúde dela ainda é grave. 

*Com colaboração de João Henrique Castro, da TV Gazeta Norte

A Gazeta integra o

Saiba mais
Espírito Santo Linhares Saúde Vitória (ES) espírito santo linhares ES Norte

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.