ASSINE

Covid-19: veja quem pode tomar 4ª dose no ES e qual vacina será usada

Imunização começa nesta segunda (20) para a população com mais de 30 anos, além de pessoas de grupos prioritários com mais de 18. Entenda

Tempo de leitura: 2min
Aplicação da dose de reforço da vacina contra Covid-19
Aplicação da dose de reforço da vacina contra Covid-19. Crédito: Elizabeth Nader / PMV

Quem tem acima de 30 anos e já tomou a terceira dose da vacina contra a Covid-19 há mais de quatro meses poderá tomar a quarta dose a partir desta segunda-feira (20) no Espírito Santo. Também poderão receber a quarta dose pessoas de grupos prioritários maiores de 18 anos.

O anúncio da liberação da segunda dose de reforço no Estado foi feito pelo governador Renato Casagrande (PSB), no último sábado (18), nas redes sociais. Neste domingo (19), a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) publicou uma nota técnica com as regras para a nova etapa da campanha de imunização.

Nota técnica da Sesa - esquema vacinal da 4ª dose

Documento traz informações sobre novos grupos que poderão receber dose de reforço a partir desta segunda-feira (20)

O documento prevê a aplicação da D4 para o público geral com mais de 30 anos, além de pessoas com mais de 18 anos dos seguintes grupos:

  • Imunocomprometidos
  • pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais
  • trabalhadores da saúde
  • trabalhadores da educação
  • forças de segurança e salvamento
  • forças armadas
  • população privada de liberdade
  • funcionários do sistema prisional
  • caminhoneiros
  • motoristas de transporte coletivo
  • portuários.

De acordo com a Sesa, a vacina a ser utilizada para a segunda dose de reforço deverá ser, preferencialmente, da plataforma de vetor viral, ou seja, Janssen ou AstraZeneca.

A escolha entre os dois imunizantes será independente do imunizante aplicado anteriormente, de acordo com a disponibilidade de doses, sendo utilizado preferencialmente o esquema heterólogo — que consiste no uso de doses de vacinas de laboratórios diferentes.

GESTANTES E PUÉRPERAS

A exceção são gestantes e puérperas, grupos para os quais as vacinas de vetor viral não são recomendadas. Desde o início da campanha, elas não recebem as vacinas AstraZeneca e Janssen.

Para esse grupo, a vacina indicada preferencialmente para a D4 é a Pfizer, podendo ser aplicada a Coronavac se não houver disponibilidade da primeira. O intervalo mínimo para o grupo também é de quatro meses após a terceira dose.

REGRA PARA QUEM RECEBEU JANSSEN

Como já mostrou A Gazeta, a vacina Janssen deixou de ser considerada dose única e passou a ter esquema igual às demais. Ou seja, além da dose inicial, serão necessários mais três reforços: D2, D3 e D4 (esta para os grupos já autorizados).

Quem tomou a D1 de Janssen, deve tomar a D2 a partir de oito semanas depois, sendo utilizado o mesmo imunizante. Para D3 e D4, são necessários quatro meses após a última dose recebida, sendo aplicada em ambos os casos as vacinas AstraZeneca ou Janssen.

DISPONIBILIDADE DE DOSES

A Sesa informou que já iniciou a distribuição de doses para a nova etapa aos municípios. Também foram solicitadas novas doses ao Ministério da Saúde.

A aplicação da D4 contra a Covid-19 nos grupos prioritários será feita de forma concomitante à vacina contra a gripe, segundo informou o secretário estadual da Saúde, Nésio Fernandes, nas redes sociais.

Este vídeo pode te interessar

Veja também

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.