ASSINE

Covid-19: o que diz o secretário da Saúde sobre a variante Delta no ES

Ao falar sobre os sete casos da variante Delta confirmados no Espírito Santo, Nésio Fernandes pediu, em vídeo divulgado no YouTube, que população mantenha cuidados

Vitória
Publicado em 09/08/2021 às 20h28
O secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, em entrevista à TV Gazeta
O secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes. Crédito: Reprodução / TV Gazeta

"Não é hora de aglomerar. Isso pode comprometer conquistas importantes". Esse foi um dos alertas do secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, ao falar sobre  os sete casos da variante Delta, do novo coronavírus, confirmados no Espírito Santo nesta segunda-feira (9) pelo Ministério da Saúde. Em vídeo divulgado no YouTube no início da noite, Nésio explicou que a situação é de transmissão comunitária — que é quando já não se consegue identificar quem foi o transmissor para a pessoa que testou positivo, e secretário pediu que as pessoas mantenham os cuidados e se vacinem assim que tiverem a oportunidade de tomar a primeira dose do imunizante.

Em entrevista para A Gazeta, o secretário explicou que as sete pessoas infectadas pela variante Delta já estão curadas. Os casos foram identificados na região metropolitana de saúde, que vai além da Grande Vitória, demonstrando o "espalhamento" pela região.

No vídeo divulgado no YouTube, ao falar sobre a confirmação da variante no Estado, o secretário alertou sobre a importância de se vacinar contra a Covid-19 com as duas doses e alertou para as medidas de prevenção, que devem ser mantidas.

Nésio Fernandes

secretário da Saúde do ES

"Chegando a sua oportunidade de vacinar, vacine-se com a primeira dose. Chegando o momento da D2, vá até a unidade básica e aplique a segunda dose, que é fundamental. "

"Conforme previsto nos diversos cenários avaliados pela Secretaria de Estado da Saúde, nós tivemos hoje a confirmação de sete casos da variante Delta em transmissão comunitária no nosso Estado. As diversas medidas para gestão de risco são amplamente conhecidas e adotadas. O Estado pressionou e adotou o uso constante das máscaras, tem ampliado a estratégia de testagem e garantido uma rede de assistência à saúde adequada para toda a população", disse.

Nésio afirmou que, até o momento, os sete casos não estão relacionados a nenhum óbito, e relembrou que o Espírito Santo se aproxima da marca de 12 mil mortes. "Temos quase 12 mil óbitos pelas demais variantes que circulam no Estado capixaba. Queremos destacar que se trata da mesma doença. Se trata de uma variante mais transmissível, que encontra no Espírito Santo um avanço importante da vacinação", pontuou o secretário.

IMPORTANTE MANTER MÁSCARAS E EVITAR AGLOMERAÇÕES

Nésio Fernandes pediu que as pessoas mantenham o uso das máscaras de proteção facial e que, diante de qualquer sintoma, procurem um ponto da unidade de Saúde do Espírito Santo. "Queremos que a população se mobilize para combater atitudes relacionadas a comportamento de risco. Não é hora de aglomerar. Isso pode comprometer conquistas importantes", chamou a atenção.

O secretário finalizou dizendo que, até o momento, não existem elementos que possam subsidiar um passo atrás nas decisões já tomadas no Espírito Santo. "Queremos preservar essas conquistas. Convidamos a todos para preservar o distanciamento, usar máscaras e procurar as unidades diante de qualquer sintoma", finalizou.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Espírito Santo SESA Coronavírus Coronavírus no ES Covid-19 espírito santo nesio fernandes Pandemia Vacinas contra a Covid-19

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.