ASSINE

Covid-19: número de jovens contaminados aumenta mais de 100% no ES

Dados foram divulgados pelo secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, que fez apelo para que os capixabas não façam festas e "preservem as atividades" por 90 dias: "Balada e a festa valem a vida dos nossos entes queridos?", questionou

Publicado em 10/12/2020 às 08h50
Covid-19: moradores denunciam aglomeração na Rua da Lama, em Jardim da Penha, Vitória
Jovens concentrados na Rua da Lama, em Jardim da Penha, Vitória, no último fim de semana. Crédito: Foto do leitor

De setembro a novembro deste ano, o número de jovens contaminados pelo coronavírus cresceu 104,5% no Espírito Santo, saltando de 3.804 para 7.781 casos confirmados.

Os dados foram divulgados pelo secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, que fez um apelo em seu perfil no Twitter para que os capixabas dessa faixa etária evitem festas de fim de ano. "Neste fim de ano, nestas férias, convido a juventude a fazer uma reflexão sincera: a balada e a festa valem a vida dos nossos entes queridos? Repito: O Brasil é uma casa em luto", alertou o titular da pasta.

Do total de jovens infectados e confirmados por testes até o momento, 48% foram infectados nos últimos 100 dias. Em setembro, uma pessoa entre 20 e 29 anos morreu de Covid-19 no Estado. Já em novembro, foram cinco mortes na faixa etária.

"No entanto, jovens são vetores velozes e sua capacidade de transmitir a doença para pessoas de riscos é grande. Enquanto entre setembro e novembro, 8 jovens perderam a vida em decorrência da Covid-19, 841 idosos com mais de 60 anos perderam a vida no mesmo período", alertou o secretário. Veja a publicação:

De acordo com Nésio, durante toda a pandemia, 30.305 pessoas com mais de 60 anos foram infectadas e confirmadas de infecção pela Covid-19. A cada 1.000 idosos infectados, 112,52 morreram. No mesmo período, a cada 1.000 jovens entre 20 e 29 anos infectados, 1,23 perdeu a vida.

"Peço e recomendo a população, em especial aos jovens, que não façam festas, não promovam aglomerações de qualquer tipo, preservem suas atividades nos próximos 90 dias, mobilizem a sociedade a desenvolver a empatia e a dar valor a vida de todos, principalmente dos nossos idosos. Controlar os óbitos passa obrigatoriamente por impedir o crescimento descontrolado de casos. Entre setembro e novembro, os casos totais mais que dobraram no Espírito Santo, saltaram de 18.864 para 38.020", pontuou Nésio.

O secretário fez um apelo para que todos aguardem com "paciência afetiva" a vacina contra o coronavírus, que deve ser aplicada em toda a população idosa ao longo de 2021. "Neste fim de ano, recomendo que não realizem festas de família com idosos, não valerá a pena nenhum 'Covidão natalino' ou uma 'Virada no Covidão'. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça, pois seus olhos não verão os seus idosos serem enterrados", advertiu Nésio.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais
SESA Coronavírus Coronavírus no ES nesio fernandes Pandemia

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.