ASSINE

Coronavírus: taxa de ocupação de leitos de UTI no ES volta a cair

Números tiveram uma pequena melhora em relação aos dados da última quinta-feira (23)

Publicado em 25/07/2020 às 16h04
Atualizado em 25/07/2020 às 20h30
Novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com respirador no Hospital Jayme Santos Neves, na Serra.
Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com respirador no Hospital Jayme Santos Neves, na Serra. Crédito: Reprodução/TV

Uma ótima notícia em relação aos dados sobre a pandemia do novo coronavírus no Espírito Santo. Após um ligeiro aumento, sinalizado na última quinta-feira (23), a taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes com a doença no Estado voltou a cair neste sábado (25). A quantidade de vagas exclusivas (que estão ocupadas) passou de 73,30% para 71,88%.

Os dados são do Painel Covid-19, ferramenta da Secretaria do Estado de Saúde (Sesa) que apontou que dos 704 leitos de UTI disponibilizados no Estado, 506 estão em uso. 

Em pronunciamento oficial na última sexta-feira (24), o governador Renato Casagrande (PSB) comentou a melhora nos índices. "É um sinal de que a gente está alcançando a estabilidade. Tivemos, também, crescimento de número de pessoas curadas. O número é crescente, este é um bom sinal. O controle da ocupação de leitos de UTI também tem bom sinal, fechamos hoje com 72% de leitos ocupados", ressaltou.

Ainda segundo o Painel Covid-19, as enfermarias chegaram ao índice de 61,89% de ocupação. São 774 leitos existentes, dos quais 479 estão sendo utilizados. Na soma de enfermarias e UTIs, o Espírito Santo possui 1.478 leitos e 985 estão ocupados (66,64%).

INTERIOR

Na análise por regiões, o Painel Covid-19 apontou que a Região Norte ainda é a área considerada mais crítica do Estado, com 83,33% dos leitos de UTIs ocupados. São 78 vagas, sendo que 65 estão com pacientes. Em seguida, está a Região Sul, com 68 dos 95 leitos de UTI ocupados (71,58%).

Por sua vez, a Região Metropolitana conseguiu uma boa queda nos índices de ocupações de UTIs, em relação à última quinta-feira. Agora, 346 leitos (dos 487 disponíveis) com pacientes, com dígitos que chegam a 71, 05%, contra os 73,71% de dois dias atrás. Os novos dados confirmam a estabilização das transmissões na Grande Vitória.  A região central continua com os menores índices do Estado. Dos 44 leitos de UTI disponíveis, 20 estão ocupados (45,45%).

TAXA DE TRANSMISSÃO

Os novos dados do Espírito Santo são animadores. Nesta sexta(24), o Estado conseguiu alcançar uma taxa de transmissão (RT) inferior a 1 – o que significa que nem toda pessoa infectada pelo novo coronavírus está contaminando alguém. Em outras palavras, esse nível do índice relacionado à velocidade de contágio revela que a pandemia no Estado está diminuindo.

Apesar da informação positiva, revelada durante uma entrevista da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), é importante ressaltar que o RT é volátil e pode aumentar ou diminuir nas próximas semanas, dependendo da adoção das medidas de distanciamento social, por exemplo.

Além disso, há diferenças ao longo do território capixaba. Embora na Grande Vitória a taxa de transmissão também está abaixo de 1; no interior, ela ainda está ligeiramente acima de 1. Ou seja, fora da Região Metropolitana, o número de novos casos segue crescendo, ainda que em ritmo mais lento.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.