ASSINE

Céu de agosto terá chuva de meteoros e outros fenômenos visíveis no ES

Melhor chuva de meteoros do ano deve acontecer neste mês; o Gaturamo Observatório Astronômico (GOA) da Ufes fez as previsões; veja a lista

Vitória
Publicado em 05/08/2021 às 20h41
Ilustração de Saturno e Júpiter em conjunção com a Lua quase Cheia
Ilustração de Saturno e Júpiter em conjunção com a Lua quase Cheia. Crédito: GOA | Ufes

Para os admiradores da astronomia, agosto será um mês repleto de fenômenos. Segundo Márcio Malacarne, coordenador do Gaturamo Observatório Astronômico (GOA) da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), este mês promete a melhor chuva de meteoros do ano.

Além disso, quatro, dos cinco planetas visíveis no céu, aparecerão ao mesmo tempo. Veja abaixo os principais eventos astronômicos de agosto.

  1. Conjunção Lua-Vênus: no dia 11, após o pôr-do-sol, será o momento ideal para observar a conjunção da Lua e do planeta Vênus. O GOA fará uma transmissão ao vivo, com um convidado que vai falar sobre o tema;
  2. Chuva de meteoros Perseidas: nos dias 11 e 12 de agosto. "Esta será a melhor chuva do ano devido à Lua estar na fase nova. Serão dezenas de meteoros por hora. Porém, tem que estar longe da iluminação das cidades. O melhor horário é na madrugada do dia 12", apontou Malacarne;
  3. Júpiter em oposição: em 19 de agosto será a melhor noite para observar Júpiter. Segundo Malacarne, este é o melhor mês para observar o planeta gigante;
  4. Conjunção de Mercúrio e Marte: no dia 18, após o entardecer, ambos estarão "mergulhados" na luz crepuscular. Para observar é necessário ter um horizonte oeste bem visível;
  5. Saturno e Júpiter em conjunção com a Lua quase cheia: dias 20 e 21 de agosto (um dia antes da Lua cheia).

A conjunção é um termo utilizado muito na astronomia e significa que, vistos de algum lugar (normalmente a Terra), dois corpos celestes aparecem perto um do outro no céu. Já a oposição é um termo utilizado para designar a situação em que dois corpos celestes estão em posições opostas no céu, quando vistos da Terra.

A Gazeta integra o

Saiba mais
UFES Astronomia

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.