ASSINE

Calçadão de Camburi só voltará a ter iluminação em abril, diz prefeitura

Além de trecho da orla da praia, pelo menos outros 10 pontos da Capital estão no escuro, devido ao roubo de fios

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 01/03/2021 às 12h02
 Parte da Orla de Camburi,(após a pista de skate), continua sem iluminação
Trecho do calçadão de Camburi que está na escuridão. Crédito: Fernando Madeira

O trecho da orla de Camburi, em Vitória, que esta às escuras, da altura da pista de skate até próximo à entrada para Jardim Camburi, deve permanecer assim até abril, quando a iluminação será restabelecida.  Pelo menos outros 10 pontos da Capital enfrentam a mesma situação. 

A Secretaria de Transporte, Trânsito e Infraestrutura de Vitória (Setran) informou que o problema está relacionado ao vandalismo e furto de fios e que há um processo licitatório em andamento para contratação de empresa que prestará o serviço de reconstrução das fiações danificadas na cidade. O valor do contrato no total poderá chegar a R$ 6 milhões, sendo que, somente o reparo dos cabos furtados deve custar cerca de R$ 500 mil, na estimativa da prefeitura. "O apagão" no calçadão e em avenidas já havia sido noticiado por A Gazeta, no dia 26 de janeiro. 

O titular da Setran, Alex Mariano, disse que o contrato com a empresa que atualmente presta serviço de infraestrutura para a iluminação pública de Vitória é de R$ 2,273 milhões por ano. Cerca de R$ 2,135 milhões eram usados para acerto de lâmpadas e reatores, segundo o secretário.

Firmado em agosto de 2020, o acordo não contempla mais novas reestruturações como eletrodutos e cabeamentos, por isso uma nova empresa terá que ser contratada. "Foi um contrato mal elaborado que não previu o quantitativo do histórico que a cidade utilizava. Mesmo fazendo o aditivo contratual, a empresa se recusou a executar os serviços pelo valor proposto. Então, tivemos de fazer uma nova licitação. Quando o novo contrato for assinado, o atual será rescindido. Vou encaminhar o processo para a Controladoria e Procuradoria do município para que sejam adotadas as medidas legais cabíveis", explica.

A expectativa é de que a nova empresa passe a operar na cidade até o início do mês de abril. Mariano vai determinar que os reparos sejam iniciados na Avenida Adalberto Simão Nader e na orla de Camburi. Segundo ele, os dois pontos recebem intenso fluxo de pedestres, ciclistas e veículos.

Além das 10 vias sem iluminação por causa dos furtos de fios, Vitória conta com 400 pontos que necessitam de reformulação da iluminação, seja devido ao sombreamento ou mesmo por não ter lâmpadas nos locais. O secretário estima que a nova licitação vai contemplar esses serviços, além de possibilitar a projeção de novas obras.

Alex Mariano

Secretário de Transporte, Trânsito e Infraestrutura de Vitória 

"Assinando o contrato no final do mês de março, mando a ordem de serviço. Depois de assinar o contrato, a empresa tem três dias para executar o pedido. Isso deve acontecer no final de março, início de abril, se Deus quiser"

Confira as vias que estão com problemas de iluminação:

  • Avenida Adalberto Simão Nader (margeada pelos bairros Mata da Praia e Bairro República);
  • Avenida Dante Michelini (margeia a orla de Camburi);
  • Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes (liga Maruípe à Monte Belo) ;
  • Avenida Saturnino de Brito, em toda extensão das praças, quadras de esporte e orla (Praia do Canto);
  • Avenida Américo Buaiz (Enseada do Suá);
  • Rua José Miranda Machado (Curva da Jurema);
  • Rua Marília de Rezende Scarton Coutinho (atrás do Shopping Vitória);
  • Pontos da orla da Enseada do Suá;
  • Pontos da Praça do Papa;
  • Viaduto Caramuru (Centro de Vitória);
  • Escadaria Acyr Guimarães (Centro). 

Fonte: Prefeitura de Vitória

Camburi sem iluminação

 Parte da Orla de Camburi,(após a pista de skate), continua sem iluminação
Parte da Orla de Camburi,(após a pista de skate), continua sem iluminação . Fernando Madeira
 Parte da Orla de Camburi,(após a pista de skate), continua sem iluminação
Parte da Orla de Camburi,(após a pista de skate), continua sem iluminação . Fernando Madeira
 Parte da Orla de Camburi,(após a pista de skate), continua sem iluminação
Parte da Orla de Camburi,(após a pista de skate), continua sem iluminação . Fernando Madeira
 Parte da Orla de Camburi,(após a pista de skate), continua sem iluminação
Parte da Orla de Camburi,(após a pista de skate), continua sem iluminação . Fernando Madeira
 Parte da Orla de Camburi,(após a pista de skate), continua sem iluminação
Parte da Orla de Camburi,(após a pista de skate), continua sem iluminação . Fernando Madeira
 Parte da Orla de Camburi,(após a pista de skate), continua sem iluminação
Parte da Orla de Camburi,(após a pista de skate), continua sem iluminação . Fernando Madeira
 Parte da Orla de Camburi,(após a pista de skate), continua sem iluminação
 Parte da Orla de Camburi,(após a pista de skate), continua sem iluminação
 Parte da Orla de Camburi,(após a pista de skate), continua sem iluminação
 Parte da Orla de Camburi,(após a pista de skate), continua sem iluminação
 Parte da Orla de Camburi,(após a pista de skate), continua sem iluminação
 Parte da Orla de Camburi,(após a pista de skate), continua sem iluminação

MAIS DE 600 QUILOS DE CABOS FURTADOS

Nos primeiros 45 dias deste ano, as forças de segurança de Vitória apreenderam mais de 600 quilos de cabos que foram furtados, causando danos à iluminação pública e até privada, além da sinalização semafórica da Capital.

O valor, informado pela Secretaria de Segurança Urbana de Vitória, foi identificado a partir dos registros das ocorrências de subtração dos fios. Em geral, por mês, é estimada uma perda de R$ 70 mil, mas entre o mês de janeiro e a primeira quinzena de fevereiro, houve um volume bem superior de ocorrências, o que elevou o prejuízo.

Os furtos do material ocorrem em vários locais da cidade, mas com mais frequência nas regiões de Jardim da Penha, Orla de Camburi, Praia do Canto, Enseada do Suá e ao longo da Avenida Adalberto Simão Nader. 

Criminosos usam área debaixo da Ponte da Passagem e manguezal para descartar resíduos oriundos dos furtos de fios de cobre na região da Ufes
Descarte de fios roubados em Vitória. Crédito: Fernando Madeira

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.