ASSINE

Cachoeiro começa vacinação da segunda dose em idosos acima de 90 anos

Paralelamente, o município aplica a 1° dose da vacina em pessoas de 80 a 84 anos. No total, mil cachoeirenses com mais de 90 anos receberam a 1° dose

Cachoeiro de Itapemirim / Rede Gazeta
Publicado em 08/03/2021 às 13h59
Paralelamente, o município aplica a primeira dose da vacina em pessoas de 80 a 84 anos
Cachoeiro começa a vacinação da 2ª dose em idosos acima de 90 anos. Crédito: Prefeitura de Cachoeiro/Márcia Leal

A Secretaria de Saúde de Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Espírito Santo, começou nesta segunda-feira (8), a aplicação da segunda dose da vacina contra o novo coronavírus nos idosos acima de 90 anos. Paralelamente, o município aplica a primeira dose da vacina em pessoas de 80 a 84 anos.

Segundo a prefeitura, o município recebeu na última quinta-feira (4), 2.110 novas doses, e destas, 670 são direcionadas à segunda aplicação em idosos acima de 90 anos, que acontecerá de forma domiciliar. No total, mil cachoeirenses com mais de 90 anos receberam a primeira dose.

Desde que a vacinação contra Covid-19 começou a ser feita em Cachoeiro, o município recebeu 14.683 doses e 12.816 pessoas já foram vacinadas. Também estão recebendo a segunda dose, os trabalhadores da saúde. Os idosos acolhidos em instituições de longa permanência de idosos (ILPIs) do município e seus cuidadores já receberam as duas doses da vacina.

APLICAÇÃO DOMICILIAR DA PRIMEIRA DOSE É ENCERRADA

A Prefeitura de Cachoeiro divulgou que, a partir desta segunda-feira (8), a aplicação domiciliar da primeira dose em pessoas acima de 90 anos estará encerrada. Caso algum morador desta faixa etária ainda não tenha tomado a vacina, os familiares deverão procurar a Policlínica Municipal Bolívar de Abreu, que funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 16h.

“Já vacinamos todas as pessoas desse público que foram mapeadas e cujos familiares nos procuraram. De todo modo, ainda há doses disponíveis e a Policlínica Municipal está à disposição para vacinar, tomando todos os cuidados necessários”, explica o secretário municipal de Saúde, Alex Wingler.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.