ASSINE

Alunos protestam contra o retorno das aulas presenciais no ES

Manifestação acontece em frente ao Palácio Anchieta, no Centro de Vitória; a Polícia Militar acompanha o protesto e estima a participação de 20 estudantes no local

Publicado em 24/09/2020 às 19h05
Alunos da rede estadual protestam contra a volta às aulas no ES
Alunos da rede estadual protestam contra a volta às aulas no ES. Crédito: Roger Santana | TV Gazeta

Cerca de 20 estudantes da rede estadual participam de uma manifestação em frente ao Palácio Anchieta, no Centro de Vitória, no início da noite desta quinta-feira (24). De acordo com a Polícia Militar, que acompanha o movimento, não há interdição do trânsitito no local.

Segundo apuração da TV Gazeta, que foi até o local, os estudantes espalharam bonecos, representando os alunos, com cruzes pretas na base da escadaria do Palácio. Ao lado dos bonecos, um cartaz diz "escolas fechadas, vidas preservadas".

Alunos da rede estadual protestam contra a volta às aulas no ES
Alunos da rede estadual protestam contra a volta às aulas no ES. Crédito: Roger Santana | TV Gazeta

EXPECTATIVAS DO GOVERNO

Na última quarta-feira (23), o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, assegurou que o Espírito Santo está caminhando para a retomada das atividades presenciais nas escolas a partir do próximo mês.

Antes, outubro aparecia como uma expectativa do governo para a volta às aulas, mas, agora, o secretário ressalta que os indicadores da Covid-19 no Estado apontam, de fato, na direção do retorno da educação básica (do infantil ao ensino médio). O retorno, entretanto, seria gradativo e, na primeira fase, de no máximo 30% dos 250 mil alunos.

Fotos de sala de aula vazia - banco de imagens
De acordo com secretário de Educação do Estado a volta às salas de aula seria gradativa para os 250 mil alunos da rede estadual. Crédito: Freepik

A avaliação de Nésio Fernandes foi apresentada em um debate promovido pelo Laboratório de Gestão da Educação Básica do Espírito Santo (Lagebes), da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), na noite de quarta-feira (23). Durante a apresentação na live "SOS Escolas: o retorno presencial é seguro?", o secretário contextualizou a situação atual do Estado para o risco de transmissão do coronavírus.

Ele lembrou que as escolas foram fechadas quando, no Espírito Santo, havia apenas oito casos confirmados da Covid-19 e a decisão pela volta sempre esteve associada às condições sanitárias e a estrutura para atendimento a quadros graves da doença.

50 CIDADES NÃO DEVEM VOLTAR ÀS AULAS PRESENCIAIS ESTE ANO

Mesmo com a perspectiva de autorização do governo do Estado para a retomada das atividades presenciais da educação básica a partir de outubro, em mais de 50 municípios do Espírito Santo o processo caminha para outra direção: manter apenas as aulas remotas até o final de 2020

É o que indica um levantamento feito pela União dos Dirigentes Municipais de Educação do Espírito Santo (Undime-ES), na última semana, para ter um panorama do quadro no Estado. Dos 78 municípios capixabas, 69 responderam aos questionamentos da entidade e, destes, somente 22% manifestaram a intenção de voltar às aulas presenciais ainda este ano – da educação infantil e do ensino fundamental – caso o governo autorize. O funcionamento das escolas foi suspenso em março devido à crise sanitária provocada pela Covid-19.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.