ASSINE

Quem será o "Mestre do Sabor"? Conheça os chefs que estão na final

Saiba mais sobre a trajetória de Djalma Victor, Dudu Poerner, Gabriel Coelho e Lui Veronese, que disputam o primeiro lugar e o prêmio de R$ 250 mil nesta quinta (26)

Publicado em 26/12/2019 às 15h07
Atualizado em 26/12/2019 às 15h18
Gabriel Coelho, Dudu Poerner, Djalma Victor e Lui Veronese: na final de
Gabriel Coelho, Dudu Poerner, Djalma Victor e Lui Veronese: na final de "Mestre do Sabor". Crédito: Raquel Cunha/Globo

Chegou o dia da grande decisão do "Mestre do Sabor". Nesta quinta, 26/12, será definido o primeiro campeão do reality de gastronomia da Globo, ao vivo, logo após a novela "Amor de Mãe". O programa também será exibido simultaneamente no GNT. Os finalistas Djalma Victor, Dudu Poerner, Gabriel Coelho e Lui Veronese cozinham em busca do tão sonhado primeiro lugar da competição culinária.

Claude Troisgros e Batista comandam a exibição da grande decisão, que conta com duas etapas de provas. Os mestres José Avillez, Kátia Barbosa e Leo Paixão fazem as degustações às cegas da noite e elegem o campeão do reality de gastronomia que, além do título de "Mestre do Sabor", leva para casa R$ 250 mil. Para você ficar por dentro do que vai rolar na decisão e conhecer melhor os finalistas, preparamos um guia sobre a trajetória de cada um deles. Confira:

DJALMA VICTOR

Mineiro de Sete Lagoas, o Chef Djalma Victor, de 35 anos, cresceu na cozinha da casa de sua avó, que tinha uma “marmitaria”. Djalma teve em suas principais lembranças da infância momentos já ligados à gastronomia, seja picando os ingredientes ou comendo alguns de seus pratos prediletos. Chegou a cursar direito, mas deixou a área para estudar gastronomia, sua verdadeira paixão. Hoje é sócio de três restaurantes em Belo Horizonte e será pai novamente em 2020.

Olhando para trás, Djalma identifica uma trajetória cheia de aprendizados: “O ‘Mestre do Sabor’ significou amadurecimento e aprendizado profissional e pessoal. Aprendi a ter determinação, disciplina e humildade. Aprendi a lidar com diferenças, a trabalhar sob pressão e a sempre dar o melhor de mim. Foi uma experiência enriquecedora em todos os sentidos”, avalia.

Djalma Victor, finalista do
Djalma Victor, finalista do "Mestre do Sabor". Crédito: Raquel Cunha/Globo

DUDU POERNER

Desde pequeno, Dudu Poerner fazia bolos e refeições para família. O catarinense de 28 anos, cursou gastronomia e logo no primeiro estágio recebeu uma carta de recomendação, enviada para restaurantes europeus. A primeira resposta foi do Noma, da Dinamarca, considerado por muitos um dos melhores restaurantes do mundo. Em 2017, ele abriu seu próprio restaurante, o Dudu, em sua cidade natal, Balneário Camboriú e no próximo ano deve abrir um marcado, uma empresa de eventos e seu segundo restaurante.

Para Dudu, o reality foi uma virada de chave em sua vida. "Os mestres me ensinaram demais. A troca de experiências com os participantes e a imersão que a gente teve na gastronomia brasileira também foram algumas das partes mais incríveis dessa jornada”, enumera o chef catarinense, destacando a interação entre elenco e competidores.

Dudu Poerner, finalista do
Dudu Poerner, finalista do "Mestre do Sabor". Crédito: Raquel Cunha/Globo

GABRIEL COELHO

A inspiração do chef paulista Gabriel Coelho, de 31 anos, vem da família. Ele se inspira na mãe e na avó para fazer seus pratos. Ao longo da última década, Gabriel vem trilhando uma carreira variada na cozinha, com experiências no Brasil, Chile e Noruega. Hoje trabalha em um colégio, onde desenvolve com as crianças ações pedagógicas de trato do alimento, cultivo, culinária e educação financeira. 

Para o chef, a competição foi uma mistura de emoções do início ao fim. “Lidamos com nossos próprios sentimentos: nervosismo, alegrias, angústias e muita, muita felicidade. Essa experiência foi diferente de tudo que já passei e muito mais incrível do que eu podia imaginar”, conta.

Gabriel Coelho, finalista do
Gabriel Coelho, finalista do "Mestre do Sabor". Crédito: Raquel Cunha/Globo

LUI VERONESE

Lui Veronese sempre soube que seria Chef. Filho de italianos, o brasiliense de 31 anos começou a cozinhar ainda criança e direcionou toda a sua vida para a gastronomia. Se formou em Administração para poder abrir seu próprio restaurante. Depois de formado, trabalhou em alguns dos restaurantes mais importantes no mundo, em países como Inglaterra, Holanda e Espanha. Em 2016 um dos cinco Chefs revelação do Brasil. 

Na final, a expectativa dos competidores é de preparar receitas que surpreendam os mestres e fechem com chave de ouro tudo o que eles apresentaram ao longo do reality, como adianta o chef brasiliense Lui Veronese: “A final de um programa como esse merece um trabalho excepcional. Fico até bem nervoso porque sei que isso recai sobre mim também (risos). Queremos para esse dia o mesmo que tivemos o programa inteiro: um trabalho lindo, com cozinha brasileira bem-feita e realizada com muito carinho”.

Lui Veronese, finalista do
Lui Veronese, finalista do "Mestre do Sabor". Crédito: Raquel Cunha/Globo

A Gazeta integra o

Saiba mais
gastronomia televisão

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.