Thelma Assis tem pedido de liminar contra Eduardo Bolsonaro negado

A campeã do Big Brother Brasil 20, pedia que o filho de Jair Bolsonaro apagasse de suas redes sociais publicações em que ele a critica por ter viajado no último Ano-Novo.

Publicado em 23/01/2021 às 12h28
A vencedora do BBB20, Thelma Assis
A vencedora do BBB20, Thelma Assis. Crédito: Instagram/@thelminha

A campeã do Big Brother Brasil 20, Thelma Assis, teve um pedido de liminar contra o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) negado pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

A médica pedia que o filho de Jair Bolsonaro apagasse de suas redes sociais publicações em que ele a critica por ter viajado no último Ano-Novo, a uma ilha que ela alugou com exclusividade junto às também ex-BBBs Manu Gavassi e Rafa Kalimann e à atriz Bruna Marquezine.

Na postagem, Eduardo Bolsonaro destacava que Thelma havia recebido R$ 180 mil para estrelar uma campanha da Prefeitura de São Paulo pedindo que as pessoas ficassem em casa por causa da pandemia de Covid-19. Ele ainda a chamava de hipócrita.

A Justiça, no entanto, negou o pedido da campeã do reality da Globo, por não considerá-la ofensiva nem caluniosa.

"Os fatos trazidos como ofensivos não são falsos, conforme relatos da própria autora que confirmou que está em uma ilha em companhia de outros oito amigos. O valor recebido pela propaganda institucional também não foi especificamente infirmado pela requerente", afirmou ela na decisão.

"Ao meu ver, o fato de o réu externar essa opinião contrária ao pensamento da autora não é, por si só, passível de controle pelo Poder Judiciário, na medida em que não se pode afastar o direito de manifestação da opinião, ainda que contrária à da requerente."

Eduardo Bolsonaro voltou às redes sociais para comemorar a decisão e mencionou novamente o episódio que foi alvo de pedido de liminar, dizendo mais uma vez que a atitude de Thelma foi hipócrita.

A ex-BBB e médica, por sua vez, não comentou o caso, já que está em Manaus, trabalhando na linha de frente do combate à Covid-19 na capital amazonense.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.