ASSINE

Após crítica, cantora gospel libera nova versão de clipe com cena de violência doméstica

Nova versão mostra vítima denunciando crime e prisão do agressor

Publicado em 23/07/2020 às 07h39

A cantora gospel Cassiane disponibilizou uma nova versão do clipe da música "A Voz", que, na semana passada, provocou polêmica nas redes sociais por mostrar a história de uma mulher que sofre violência doméstica e acaba perdoando o agressor, sem fazer nenhuma menção à denúncia do crime.

Cassiane, cantora gospel. Crédito: Reprodução/Instagram
Cassiane, cantora gospel. Crédito: Reprodução/Instagram

No novo vídeo, foram acrescidas cenas mostrando a mulher discando para o serviço 180, voltado à violência doméstica, além de mostrar a prisão do agressor. Ao final, foi mantido o bilhete de perdão da versão original da vítima ao marido: "Reconheça a voz de Deus. Deixa ela estremecer o seu coração. Oro por você. Perdoo você".

A equipe da cantora já havia divulgado um comunicado dizendo que o clipe seria editado. "Se me conhecessem ou pelo menos respeitassem minha história, com amor falariam: 'Seria bom colocar a informação da denúncia no clipe', mas não é isso que está acontecendo!", chegou a se queixar a cantora na web.

Ver essa foto no Instagram

Vai ficar tudo bem... Eu sei! Eu sei quem eu sou em Deus! . . “Apeguemo-nos firmemente, sem vacilar, à esperança que professamos, porque Deus é fiel para cumprir sua promessa”. (Hebreus 10:23) E eu sei q tenho promessa DELE! Se me conhecessem ou pelo menos respeitassem minha história (de 39 anos dando frutos)... Com amor falariam: “Cassiane, seria bom colocar a informação da denúncia no clipe...” É um assunto extremamente real. Mas não é isso que está acontecendo! Recebi vários ataques e julgamentos terríveis de pessoas que dizem “pregar o amor” mas são tão insensíveis que não pararam um instante se quer p/ ver o histórico, p/saber se foi proposital ou um erro, uma falha! Atacam como se “jogassem no lixo” toda uma história! Deus me conhece... E sabe que sou a favor da denúncia! NUNCA falaria p/ qualquer pessoa p/ não denunciar e viver sob agressão! Inclusive, ousadamente incentivamos no clipe a vítima mesmo guiada pela fé, a romper essa história e mudar de postura. Os inimigos de Deus, não creem que Deus pode sim, fazer esse milagre, e transformar qualquer pessoa. Eu creio e vou crer até o fim! Porém, na mesma hora falei c/ a gravadora, e a MK prontamente entendeu q houve uma falha ao aprovar sem essa informação tão importante. A HUMILDADE PROCEDE DE DEUS! Sou humilde e aceito que houve uma falha, um erro em não expor sobre a denúncia explicitamente. Reafirmo que sou totalmente a favor da denúncia! Quem acompanha a minha história, saberia que eu apoio a denúncia de qualquer tipo de crime! A Biblia é meu manual de Fé: Deus é Amor mas é Fogo consumidor! Eu sou serva verdadeira do Deus altíssimo!!! Não sou “fake”, não vivo de mentiras! O @jairomanhaes_ me perguntou: Cassi teu coração está limpo? Eu disse sim! Então guarde isso: Para Amigos, você não precisa dar explicações. P/ os “inimigos” não adianta se explicar. De qualquer forma... Eu e a MK (Marina q é a responsável pelo roteiro), já estamos agindo, e com humildade (como já disse), peço perdão e já começamos com as mudanças... estamos corrigindo. Denuncie: DISQUE 180 #NãoAAgressão #NãoSeCale A Paz do Senhor Jesus a todos!

Uma publicação compartilhada por Cassiane (@cassianecantora) em

"É um assunto extremamente real. Recebi vários ataques e julgamentos terríveis de pessoas que dizem 'pregar o amor', mas são tão insensíveis que não pararam um instante se quer para ver o histórico, para saber se foi proposital ou um erro, uma falha! Atacam como se 'jogassem no lixo' toda uma história!", disse ela.

Muitos internautas reclamavam pelo clipe não mostrar a prisão do agressor: "Totalmente estranho o seu clipe, não gostei. Isso no século 21 não é tolerado. Não curto não", afirmou um seguidor da cantora. "O cara esmurrou a mulher várias vezes. Aí se converteu, e sai impune?", questionou outro.

"Para ficar melhor, só faltou a parte em que ele é preso e ela tem uma medida protetiva contra ele. A violência doméstica contra a mulher mata, não pode ser silenciada ou romantizada. Não seja cúmplice disso", afirmou outra internauta no Instagram da cantora.

Este vídeo pode te interessar

Além das novas cenas, a versão editava passou a ter também um aviso no final sobre o serviço 180. "Violência contra a mulher é crime. Disque 180".

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.