ASSINE

Angelina Jolie é vista novamente com 1° ex-marido e cria suspeitas de romance

Esta é a segunda vez que atriz é flagrada com Jonny Lee Miller

Publicado em 13/10/2021 às 13h13
Angelina Jolie acena durante visita a Paris
Angelina Jolie acena durante visita a Paris. Crédito: Wenn/FramePhoto/Folhapress

A atriz Angelina Jolie, 46, foi vista novamente com seu primeiro ex-marido, o ator Jonny Lee Miller, 48, em um jantar em Beverlly Hills, nesta segunda-feira (11), segundo o jornal Daily Mail. O encontro do ex-casal trouxe à tona os rumores de que os dois teriam uma possível reconciliação amorosa.

Após o jantar, Jolie foi embora no banco do passageiro enquanto Miller dirigia o carro. Esta é a segunda vez que os artistas se encontram e levantam rumores de uma possível paixão, já que os dois nunca deixaram de ser amigos. Em meados de junho, a atriz foi vista visitando o apartamento do ator em Nova York, junto de seu filho Pax, 17.

Alguns dias antes do episódio, ela já tinha sido avistada entrando no mesmo local, porém sozinha e com uma garrafa de vinho. Os dois se casaram em março de 1996, após se conhecer no set de filmagens do filme "Hackers" (1995). Eles se separaram no ano seguinte, em setembro, e pediram o divórcio em 1999.

Em julho, a atriz também foi flagrada em um jantar com o cantor The Weeknd , 31. O encontro aconteceu em um restaurante, em Los Angeles, nos Estados Unidos, segundo o The Sun. Eles teriam passado horas no local, antes sair separadamente para evitar levantar suspeitas.

Angelina foi casada três vezes, com Jonny Lee Miller, Billy Bob Thornton e Brad Pitt. Com o último marido, ela trava uma batalha judicial pela guarda dos seis filhos do casal. Em 13 de maio, Pitt teve uma vitória menor no caso, quando o juiz concedeu uma decisão temporária dando aos pais a custódia compartilhada de seus filhos, exceto Maddox, que não é menor de idade.

Mas em documentos judiciais protocolados em dezembro, as crianças deram uma visão mais clara de como se sentem em relação ao pai, com três delas querendo testemunhar no processo.

O documento, obtido pela Us Weekly, dizia: "As crianças cuja custódia está em questão têm idade suficiente para entender o que está acontecendo". Já Jolie solicitou que o juiz do caso, John Ouderkirk fosse removido devido a um conflito de interesses com os advogados de Brad.

A defesa de Jolie diz também que o fato de Ouderkirk não ter revelado detalhes de outros casos de divórcio em que estava trabalhando com a equipe legal do ex-marido deixa o julgamento dele "tendencioso".

"[Jolie] nunca teve a oportunidade de levantar uma preocupação ou contestar as crescentes relações de negócios entre o juiz Ouderkirk e o advogado [de Pitt] –relacionamentos que forneciam um fluxo constante de renda para o juiz Ouderkirk e o potencial para trabalho futuro", diz a queixa.

"Este é precisamente o tipo de circunstâncias com clientes que, repetidas, criam dúvidas sobre a capacidade de um juiz privado remunerado de permanecer imparcial."

A Gazeta integra o

Saiba mais
Cinema Famosos

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.