ASSINE

Orquestra Sinfônica do ES faz lives com músicos em quarentena

Apresentações começam nesta terça (14); músicos falarão da carreira, obras que mais gostam e tocarão trechos de composições de Beethoven, celebrando os 250 anos do nascimento do compositor alemão

Publicado em 14/04/2020 às 13h25
Apresentação da Orquestra Sinfônica do Espírito Santo (Oses) no Centro Cultural Sesc Glória, no Centro de Vitória
Apresentação da Orquestra Sinfônica do Espírito Santo (Oses) no Centro Cultural Sesc Glória, no Centro de Vitória. Crédito: Reprodução/Instagram @orquestrasinfonicaes

Orquestra Sinfônica do Espírito Santo (Oses) é mais um elemento cultural afetado pelo isolamento imposto pela pandemia do novo coronavírus. Sem fazer concertos por conta da aglomeração, o maestro Helder Trefzger decidiu promover uma série de lives com seus músicos, que serão transmitidas a partir da casa de cada um deles, pelos seus perfis do Instagram. O "Café da Manhã com a Orquestra" - nome dado à ação digital - começou nesta terça (14). 

As transmissões acontecem a partir das 8h30, de segunda a sexta, e a programação será divulgada no decorrer das semanas. Para o regente, a medida veio como saída para manter o público engajado com a orquestra.

Cada músico vai falar um pouco da própria experiência na orquestra, tratará da carreira e ainda se apresentará com trechos de obras que mais têm afinidades. Além disso, de acordo com o maestro, todos falarão um pouco das obras de Beethoven, em celebração aos 250 anos de nascimento do compositor alemão.

Este vídeo pode te interessar

Helder Trefzger

Maestro

"Será a primeira vez que faremos esse tipo de ação. Temos visto que as orquestras do mundo todo têm buscado esse tipo de solução temporária para conseguir levar arte às pessoas"

Para Helder, “a cultura, a arte e, no nosso caso, a música são imprescindíveis para a sociedade e para a humanidade”, em suas próprias palavras. “Vamos superar essa crise e levar a música às pessoas com muito mais entusiasmo e devoção”, exclama.

PROGRAMAÇÃO

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.