Oficina gratuita de penteado afro e debate sobre a mulher negra em Vitória

A oficina com o tema "História e ancestralidade como valorização da identidade negra", será gratuita e vai ser ministrada pela profissional Andrea Quitéria, por meio do Instagram do Odomodê, na próxima quinta-feira (28), às 18 horas

Publicado em 22/01/2021 às 16h21
Jovens terão a oportunidade de aprender a fazer penteado afro na oficina do Odomodê
Jovens terão a oportunidade de aprender a fazer penteado afro na oficina do Odomodê. Crédito: Elizabeth Nader

O Núcleo Afro Odomodê, em Vitória, que é um equipamento da Secretaria Municipal de Cidadania, Direitos Humanos e Trabalho (Semcid), preparou atividades para jovens de 15 a 29 anos durante a próxima semana. Oficina gratuita de penteado afro e debate sobre empoderamento da mulher negra fazem parte da programação.

A oficina de penteado afro, com o tema "História e ancestralidade como valorização da identidade negra", será gratuita e vai ser ministrada pela profissional Andrea Quitéria, por meio do Instagram do Odomodê, na próxima quinta-feira (28), às 18 horas.

A realização da oficina é uma iniciativa da Semcid, por meio da Coordenação de Políticas dos Direitos da Juventude, em parceria firmada por termo de colaboração do chamamento público com a Organização Bem Brasil - Instituto de Desenvolvimento Social.

EMPONDERAMENTO DA MULHER NEGRA

Antes, nesta terça-feira (26), também a partir das 18 horas, jovens do grupo Obinrin, que promove estudos e empoderamento da mulher negra, vão debater pelo WhatsApp o tema "Quem tem medo do Feminismo Negro? Vivências de Jovens Mulheres do Odomodê". Interessados em participar podem pedir adesão ao grupo pelo telefone (27) 99297-5575.

Também integram a ação postagens no Instagram do calendário afro, com datas históricas para a população negra. No dia 25 de janeiro, a "Revolta dos Malês", rebelião contra o escravismo e a imposição religiosa católica, em Salvador (1835). No dia 29 de janeiro, a morte de José do Patrocínio, jornalista e ativista da causa abolicionista, no Rio de Janeiro (1905).

Segundo o subsecretário da Semcid, Breno Panetto, a oficina vai ajudar a fortalecer o protagonismo juvenil por meio do desenvolvimento de ações que promovam a formação dos moradores de Vitória.

"As oficinas visam à participação ativa dos jovens em suas comunidades, aprimorando habilidades que possam oportunizar a eles mais acesso a emprego e renda'', enfatizou o subsecretário.

SOBRE O NÚCLEO AFRO ODOMODÊ

O Odomodê oferece diversas atividades socioeducativas que têm como objetivo o resgate da cultura africana e afrobrasileira e de enfrentamento ao racismo, por meio de vivências, oficinas, grupos de estudos, visitas, grupos de convivência e cine afro, entre outras ações e atividades. Além de sensibilizar e estimular a juventude negra a buscar alternativas e possibilidades com autonomia e cidadania.

SERVIÇO 

  • Onde fica: Rua São Bartolomeu, 121 - Morro do Quadro
  • Funcionamento: 8h às 17h
  • Telefone: (27) 3132-4042 

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.