ASSINE

Na luta pela dignidade negra, "Sarau Palmarino" discute racismo pela internet

A 20ª edição do evento, que normalmente acontece no Bar da Zilda, será realizada por meio de live. Além de música e poesia, sarau vai discutir o movimento "Vidas Negras Importam"

Publicado em 04/06/2020 às 12h00
Atualizado em 04/06/2020 às 12h00
Data: 06/11/2019 - ES - Vitória - Gustavo Forde, entrevistado sobre o mês da consciência negra - Editoria: Cidades - Foto: Vitor Jubini - GZ
Professor da Ufes, Gustavo Forde será homenageado pelo Sarau Palmarino. Crédito: Vitor Jubini

Evento que já se tornou parte do calendário cultural capixaba, o "Sarau Palmarino" está chegando a sua 20ª edição.  O encontro, que serve como plataforma da luta pela dignidade da comunidade negra no Estado, acontecia mensalmente no Bar da Zilda, em Vitória.  Com a pandemia da covid-19, precisou se readequar à realidade do distanciamento social.

A saída foi apostar nas redes sociais, e na força da internet, para continuar com as atividades. O próximo encontro, que acontece neste sábado (6), a partir das 15h, será em uma live solidária, que promete reunir artistas e militantes no Instagram do Círculo Palmarino ES, coletivo responsável pela organização do sarau.

Ver essa foto no Instagram

Salve, salve! Chegamos ao Sarau Palmarino de número 20. Conhecemos juntos um pouco mais da história do movimento negro no Espírito Santo, seus atores e atrizes. Também estamos fazendo história! Muitos momentos de arte e aquilombamento que vem alimentando nossa luta diária. E que luta!... Nossos passos vem de longe. E as atualizações do racismo nos exige organização, atenção e ginga para viver. Não seria diferente no contexto da pandemia. Se a realidade atual acirra as desigualdades históricas, nós continuamos e ampliamos nossas estratégias para resistir. O movimento negro capixaba está unido para proteger nosso povo, são entidades, coletivos, grupos culturais e religiosos, comunidades tradicionais. Pretxs juntos para construir alternativas para infrentar esta crise. Contra o genocídio do desgoverno de Bolsonaro e Casagrande! Por conta da mobilização do movimento negro, o Espírito Santo é o primeiro estado brasileiro a apresentar o recorte racial na contabilidade dos casos da COVID-19. Esses dados são essencias para cobrar o direcionamento das políticas públicas para a proteção do povo preto e denunciar o caráter racista na condução do enfrentamento à pandemia. Nesta edição virtual do Sarau Palmarino vamos homenagear um importante militante, que faz parte tanto da história do sarau quanto da história do movimento negro capixaba. O Prof. Gustavo Forde cumpre um importante papel na preservação da memória deste movimento ao mesmo tempo que agrega e articula a continuação da luta antirracista dentro e fora dos espaços acadêmicos. Venha participar com a gente! Acompanhe as postagens durante a semana das redes @circulopalmarinoes e a live no próximo sábado. Também poste textos, vídeos e imagens com as hashtags #saraupalmarinoficoemcasa e #saraupalmarinoonline nas redes. Vamos celebrar nossa vida com música, poesia, dança e lutar pela vida dos nossos! Construir juntos o enfrentamento a realidade de morte que está nas ruas, mas que também invade nossas casas e corpos. Esse vírus do racismo, como vamos combater?! Atividade: 20º Sarau Palmarino #FicoEmCasa Data: 06/06/2020 Horário: 15 horas Local: ONLINE - @circulopalmarinoes no intagram e facebook. #sarau

Uma publicação compartilhada por Círculo Palmarino ES (@circulopalmarinoes) em

A ação chega em um momento decisivo para a militância. O movimento de luta pela vida das pessoas negras vem ganhando destaque com os protestos nas ruas e nas redes pela morte de João Pedro, no Brasil, e George Floyd, nos Estados Unidos. 

Além disso, um inquérito sorológico, que investiga o comportamento da Covid-19 no Estado, promovido pela Secretaria Estadual de Saúde, aponta que mais de 70% dos infectados no Espírito Santo são negros. A doença, obviamente, não escolhe raça ou cor, mas tem uma prevalência maior entre pretos e pardos enquanto avança pelas periferias dos municípios capixabas.

"Nessa edição, estaremos abordando os atos de todo o mundo na campanha do "Vidas Negras Importam", e isso inclui os cuidados contra o avanço do novo coronavírus.  Nesse espaço contamos com a apresentação de artistas pretos, poetas, músicos e militantes do movimento. Com isso, pretendemos estimular um momento de arte, cultura e política da população negra", garante Sandrinha Oliveira, professora, coordenadora e produtora do bloco Afro Kizomba, além de militante do Círculo Palmarino.

CULTURA E CIDADANIA

De acordo com Sandra, em cada sarau, uma figura de destaque do movimento negro capixaba é homenageado. Neste sábado, será a vez do Professor Doutor Gustavo Forde, do Centro de Educação da UFES. 

"Ele lançou, ano passado, o livro “Vozes Negras e Educação”. Além de sua importância acadêmica, Gustavo também é um importante articulador da luta antirracista no Espírito Santo", complementa.

O cantor e compositor Xavinho é um dos convidados da live
O cantor e compositor Xavinho é um dos convidados da live "20º Sarau Palmarino #FicoEmCasa". Crédito: Melina Furlan

Além de militância, o "Sarau Palmarino" contará com apresentações musicais e recitais de poesia. "A versão virtual tem possibilitado a participação de pessoas que residem em outros estados, exemplos das artistas Jéssica Passos, do Rio de Janeiro, e Didi Assis, do Rio Grande do Norte,  que estarão cantando ao vivo", detalha Sandra. 

A tarde ainda contará com a MC Letícia Chaves, cantora e integrante do Círculo Palmarino. Haverá, também, a participação de poetas, músicos e militantes como Xavinho, Iris Oliveira, Moyses Nascimento, Marília Costa, Naomhi, Eduardo Lyra e Elizeu Galacha.

As contribuições solidárias, que poderão ser feitas pelas redes sociais, serão destinadas na compra de cestas básicas para os estudantes do cursinho popular pré-Enem Rede Afirmação.

20º Sarau Palmarino #FicoEmCasa

  • QUANDO: sábado (6), a partir das 15h
  • COMO ACOMPANHAR: pela página @circulopalmarinoes no Instagram e Facebook.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.