ASSINE

Autorizada a restauração completa da Estação Leopoldina, em Vila Velha

Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional do Espírito Santo (Iphan-ES) liberou a prefeitura a promover intervenções no prédio, que será transformada em Centro Pedagógico e Cultural

Publicado em 01/02/2020 às 11h54
Atualizado em 04/02/2020 às 12h09
A Estação da Leopoldina, em Argolas, inaugurada em 1895, está toda depredada. Crédito: Arquivo/AG
A Estação da Leopoldina, em Argolas, inaugurada em 1895, está toda depredada. Crédito: Arquivo/AG

Esclarecemos: Na primeira versão desta matéria, publicada no dia 01/02/2020, às 13h120 constava uma frase da superintendente do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional do Espírito Santo (Iphan-ES), Elisa Machado Taveira, repassada pela  Prefeitura de Vila Velha, em material de divulgação.  Esse conteúdo foi suprimido às 8h52 do dia 04/02/2020, a pedido da superintendente. 

O Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional do Espírito Santo (Iphan-ES) deu sinal verde para a restauração completa da Estação Leopoldina. As obras serão feitas pela Prefeitura de Vila Velha.

Localizada no bairro Argolas, a Estação Leopoldina será transformada em Centro Pedagógico e Cultural, beneficiando a alunos e profissionais da rede municipal de ensino (especialmente da Unidade Municipal de Ensino Fundamental Ana Bernardes Rocha) e população em geral. Atualmente, o prédio está desativado.

O projeto de restauração completa (estrutural, arquitetônica e funcional) do prédio foi conduzido pela atual administração municipal, em conjunto com o governo federal, por meio do Iphan-ES. No dia 18 de outubro de 2019, os últimos detalhes do plano foram apresentados aos representantes do instituto.

“O projeto contempla planos de atividades extracurriculares da Umef Ana Bernardes Rocha e contará com recursos da Prefeitura de Vila Velha, via Secretaria Municipal de Educação", declarou o secretário municipal de Educação, Roberto Beling.

Com dois pavimentos, o prédio terá 1.388,80 metros quadrados restaurados em sua arquitetura e itens de acabamento, como: pintura, piso, vitrais, lustres e peças de alvenaria. Também contará com uma Sala da Memória Ferroviária, resgatando a temática e funcionalidade original do espaço.

Construída em 1895, a Estação Leopoldina deixou de receber passageiros há quase 30 anos. Em 2017 foi retomado o pedido de cessão da Estação Leopoldina ao município. No local, haverá biblioteca, espaço histórico, auditório, salas de informática e cultural, lanchonete e outros compartimentos com acessibilidade. O plano contempla proporcionar atividades extracurriculares para os alunos da Umef Ana Bernardes Rocha e públicas da comunidade local.

O projeto estará em consulta pública e, nos próximos dias, disponível no portal da Prefeitura de Vila Velha. O Iphan-ES fará a análise final do projeto. O cronograma das obras e os custos das intervenções também estão sendo definidos.

(Com informações da Prefeitura de Vila Velha)

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.