ASSINE

Perícia do INSS volta na segunda-feira (23) com o fim da greve

Acordo assinado por representantes da categoria e pelo ministro da Previdência, José Carlos Oliveira, estabelece que, se o reajuste dos servidores for linear para todo o funcionalismo, os peritos receberão o mesmo índice

Tempo de leitura: 2min
Publicado em 21/05/2022 às 14h44
INSS em greve
Greve dos servidores do INSS começou em março. Crédito: Carlos Alberto Silva

SÃO PAULO - Os peritos médicos do INSS anunciaram nesta sexta (20) o fim da greve, com a retomada do atendimento aos beneficiários do instituto a partir desta segunda-feira (23). Segundo a ANMP (Associação Nacional dos Médicos Peritos), todas as 18 reivindicações da categoria foram aceitas pelo governo federal.

Segundo os peritos, no acordo assinado por representantes da categoria e pelo ministro da Previdência, José Carlos Oliveira, ficou estabelecido que, se o reajuste dos servidores for linear para todo o funcionalismo, os peritos receberão o mesmo índice.

"Se o governo optar por dar aumentos diferenciados para uma ou outra categoria, a nossa recomposição salarial será de 19,99%", afirma Francisco Eduardo Cardoso Alves, vice-presidente da ANMP.

O acordo também garantiu a devolução integral e imediata dos valores descontados do servidor grevista -cerca de 70% da categoria, segundo a ANMP. A compensação dos dias não trabalhados será feita de modo presencial ou remoto, de acordo com a opção do próprio servidor, por oito meses.

Durante os 52 dias de paralisação, mais de 320 mil exames periciais foram remarcados. Ao todo, conforme o jornal Folha de S.Paulo antecipou, mais de 1 milhão de segurados estão na fila de perícias médicas do INSS, de acordo com informações do Ministério do Trabalho e Previdência.

O ministério se comprometeu a garantir a realização de, no máximo, 12 atendimentos presenciais por dia a cada perito.

"No atual contexto, foi uma vitória muito grande. Voltamos a ser respeitados e não só isso. O ministério voltou a estar alinhado com a associação depois de um inverno de quase dois anos", disse Alves em transmissão no YouTube aos servidores.

A perícia médica é obrigatória para a concessão de auxílio-acidente, auxílio por incapacidade temporária -antigo auxílio-doença-, e aposentadoria incapacidade permanente -antiga aposentadoria por invalidez.

Há ainda outros benefícios, como BPC (Benefício de Prestação Continuada), aposentadoria da pessoa com deficiência e aposentadoria especial, que necessitam da análise de um médico.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais
INSS greve

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.