ASSINE

Com possível saída de Moro, dólar dispara e se aproxima de R$ 5,60

Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, marcou um pronunciamento na manhã desta sexta-feira (24) e pode anunciar sua saída do governo

Publicado em 24/04/2020 às 10h09
Data: 12/03/2020 - Dólar está em alta com aumento da preocupação com o coronavírus
Dólar está em alta impactado pela possível saída de Sérgio Moro do governo federal. Crédito: Pixabay

Com o cenário de uma possível saída do ministro da ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, do governo, o dólar iniciou as negociações desta sexta-feira, 24, em alta de quase 1%, e, antes das 10h já estava cotado a R$ 5,59, mais novo recorde nominal da moeda americana, quando não se desconta a inflação.

Nesta sexta, a exoneração do diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, via decreto publicado no Diário Oficial da União (DOU) nesta sexta e assinado pelo presidente Jair Bolsonaro. Na quinta-feira, 23, ao ser comunicado por Bolsonaro sobre a decisão, Moro ameaçou deixar o governo, alegando que não poderia aceitar mudanças na chefia da instituição.

O motivo principal da instabilidade é o de que, de acordo com interlocutores do ministro, Moro entregaria o cargo se não tiver carta-branca para escolher um substituto. A ameaça provocou reações nos três Poderes e a ala militar do governo entrou em campo a fim de encontrar um substituto para Valeixo indicado por Moro e do agrado de Bolsonaro. 

Entre os cotados estão o atual diretor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Alexandre Ramagem, e o secretário de Segurança do Distrito Federal, Anderson Torres. A dúvida é se Moro vai ou não permanecer no cargo. A decisão de Bolsonaro ocorre uma semana depois da demissão de Luis Henrique Mandetta como ministro da Saúde.

O câmbio agora se aproxima do patamar de R$ 5,60. Somente em 2020, em meio a todo o caos econômico provocado pela pandemia do novo coronavírus, causador da covid-19, e, em alguns momentos, por fatores de instabilidade política no País, a moeda americana já possui uma valorização de quase 40%. Para se ter uma ideia, no início de janeiro, o câmbio estava próximo de R$ 4. No começo da semana, cotação estava em R$ 5,28.

Além do dólar, o euro, moeda oficial da União Europeia, também tem crescimento expressivo neste ano. São, desde janeiro, mais de 30% de apreciação frente ao real. No primeiro dia do ano, o valor da moeda do velho continente estava em R$ 4,50. Às 8h49 desta sexta, atingiu seu mais novo recorde nominal, ultrapassando, pela primeira vez, a marca de R$ 6, chegando a R$ 6,04.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.