ASSINE

Bolsonaro diz que vale para trabalhador informal será de R$ 600

Valor é o triplo do inicialmente anunciado por equipe econômica. Presidente diz que acertou aumento com ministro Paulo Guedes

Publicado em 26/03/2020 às 19h44
Atualizado em 26/03/2020 às 19h44
Jair Bolsonaro em coletiva de imprensa sobre coronavírus
Jair Bolsonaro em coletiva de imprensa sobre coronavírus. Crédito: Carolina Antunes/PR

O auxílio oferecido aos trabalhadores informais atingidos pelos efeitos da crise do coronavírus deve ser o triplo do informado inicialmente pela equipe econômica. Nesta quinta-feira (26), o presidente Jair Bolsonaro disse que o valor será de R$ 600. 

Os parlamentares também negociavam um valor menor, de R$ 500. "Aquela ajuda dos informais, que era muito pouco. Conversei com o Paulo Guedes (ministro da Economia) e ele resolveu triplicar esse valor. Estamos passando essa ajuda emergencial de R$ 600 por três meses para os informais", disse Bolsonaro em live nas redes sociais.

O vale, apelidado de coronavoucher, é uma forma de repor a renda de trabalhadores de baixa renda que não têm condições de trabalhar durante a quarentena para conter a disseminação do vírus. O auxílio de R$ 200 custaria R$ 15 bilhões ao longo de três meses. O governo ainda não divulgou o impacto fiscal do vale de R$ 600.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.