ASSINE

Além da Covid-19: veja outras vacinas que previnem doenças respiratórias

Clínicas particulares e laboratórios oferecem opções como a vacina contra pneumonia, que pode ser aplicada em domicílio

  • Estúdio Gazeta

    Este conteúdo é oferecido por um anunciante e criado pelo Estúdio Gazeta, o time de produção de conteúdo para marcas da Rede Gazeta. As publicações e estrutura do Estúdio Gazeta são independentes da Redação de A Gazeta/CBN.
Vitória
Publicado em 31/05/2021 às 16h00
Há várias vacinas importantes que precisam estar em dia, como a da gripe e a que previne pneumonia
Há várias vacinas importantes que precisam estar em dia, como a da gripe e a que previne pneumonia. Crédito: Gustavo Fring/ Pexels

O medo da Covid-19 ronda a todos. Basta um espirro e a gente já fica achando que é coisa séria. Com a proximidade do inverno, sintomas de resfriado são ainda mais comuns. Por isso, vale se cercar de cuidados para deixar a saúde em dia.

As atenções podem estar todas voltadas para a vacina contra o coronavírus, é claro. Mas há outras vacinas importantes que precisam estar em dia neste período, como a da gripe, que protege contra o vírus Influenza e está em plena campanha no país, e a da pneumonia, outra doença grave que costuma atacar na época de frio.

A vacina da gripe oferecida nos postos de saúde pelo Sistema Único de Saúde (SUS) é a chamada trivalente, pois imuniza contra H1N1, H3N2 e um tipo B de gripe. Já na rede particular, a vacina disponível é a tetravalente, capaz de imunizar mais um tipo B da gripe.

Seja qual for a opção, o que vale é se vacinar, como destaca o médico pneumologista e cirurgião torácico Luziélio Alves Sidney Filho, que é médico parceiro da Cremasco Medicina Diagnóstica.

"O vírus da gripe sempre circula entre nós e, sabidamente, causa várias mortes todos os anos. A vacinação contra a gripe deve ser feita anualmente, para combater as variações genéticas que este vírus normalmente sofre. A não vacinação contra a gripe pode fazer aumentar os casos graves desta doença, inclusive elevando o número de óbitos, e, mais uma vez, sobrecarregando o sistema de saúde que já sofre com os altos índices de Covid-19."

CUIDADO COM FAKE NEWS

Acreditar em notícias falsas sobre vacinas pode aumentar os riscos de uma doença grave se instalar. "Temos observado alguns grupos se manifestando contra o uso de vacinas, sem embasamento científico algum. Às vezes, a capacidade de disseminação de fake news é muito maior do que informações verdadeiras. Isso tende a levar um alarmismo para a população em geral, deixando-a sem cobertura vacinal, expondo uma grande parcela a doenças graves que poderiam ser facilmente prevenidas", observa Luziélio Filho.

O médico lembra, no entanto, que é preciso ficar atento ao intervalo entre as doses da vacina contra Covid e da gripe: "Os dados atuais de literatura ainda são controversos em relação a este tema, não havendo de fato um tempo exato. Mas vários especialistas corroboram que um período de 14 dias seja suficiente para evitar sobreposição dos sintomas e permitir que o sistema imunológico se adapte de forma harmônica."

Outra vacina que pode prevenir complicações de saúde é a contra pneumonia. A pneumonia é caracterizada por uma infecção no trato respiratório que pode se espalhar para o sangue e se alojar nos pulmões. Mas apesar de ser uma das possíveis manifestações graves da Covid-19, existem outras causas que também levam ao desenvolvimento de infecções pneumocócicas.

O pneumologista explica que, pelo SUS, crianças de até 5 anos tomam a vacina pneumocócica conjugada 10-valente, ou simplesmente Pneumo 10, dentro do calendário normal de vacinação. Há ainda a Pneumo 13-Valente, que é oferecida na rede pública para pessoas com HIV, pacientes oncológicos, transplantados, entre outros casos específicos de alto risco.

Nas clínicas particulares, porém, é possível tomar a Pneumo 13 e, ainda, a Pneumo 23.

"O período do inverno é quando as pessoas tendem a ficar mais em locais fechados e isso facilita a transmissão de diversas doenças respiratórias, como aquelas causadas pelos vírus Influenza, Vírus Sincicial Respiratório e bactérias como o Pneumococo. A prevenção pode ser alcançada a partir da vacinação contra esses agentes. Algumas dessas vacinas são fornecidas pelo sistema público. Outras, como a antipneumocócica 23-valente, é encontrada somente no sistema privado, porém confere uma cobertura maior, contra 23 cepas deste germe", afirma o médico.

FACILIDADE

Por causa da pandemia de coronavírus, um serviço que já existia na rede particular de saúde está com uma demanda maior agora. É a vacinação em domicílio, permitindo que a pessoa evite sair de casa e se expor mais ao risco de pegar a Covid-19.

Na Cremasco, as vacinas mais importantes podem ser aplicadas em domicílio. Basta agendar a visita da equipe e receber as doses em casa. "Temos uma câmara portátil, com bateria, que mantém a temperatura das vacinas adequada para o transporte", destaca Maria Carolina Cremasco Fraga, bióloga e gestora dos serviços de vacina da Cremasco.

Com uma grande lista de vacinas disponíveis, a Cremasco possui unidades de vacina em Vitória e em Cariacica e o serviço de vacinação em domicílio, que é realizado em toda a Grande Vitória (consulte a área de abrangência e a taxa de coleta).

Maria Carolina lembra que as vacinas oferecidas nas clínicas particulares têm uma qualidade maior em alguns aspectos: protegem contra mais cepas, são mais purificadas, com menos chance de efeitos colaterais.

MAIS INFORMAÇÕES

Sites

Telefone

(27) 3336-1147

Saúde Saúde Vacina

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.