ASSINE
Apaixonada por vinhos, Nádia Alcalde é jornalista, sommelière e consultora. Escreve sobre o universo da bebida, antenada com lançamentos, tendências e notícias.

Dia dos Pais: 5 vinhos para presentear gastando no máximo R$ 100

De uvas pouco conhecidas até fermentação em cubas de concreto, a seleção inclui rótulos nada óbvios com excelente custo-benefício

Publicado em 04/08/2021 às 09h00
Garrafas de vinho na loja de vinho
Com tantos vinhos no mercado, vale arriscar rótulos de alguma uva ou país diferente. Crédito: Shutterstock

O Dia dos Pais está chegando e muitos deles gostam mesmo é de ganhar vinho de presente. Mas, desta vez, que tal ousar um pouquinho na escolha do rótulo? Às vezes, com medo de errar, optamos pelo que ele está acostumado a degustar, ou por algum outro que se encaixa em seu perfil.

Porém, com tantas opções disponíveis no mercado, acho que vale arriscar vinhos de alguma uva ou país diferente. A ideia é  surpreender com a qualidade da bebida, proporcionando uma nova experiência. Então, vamos às dicas para presentear no domingo?

  1. 01

    ALMAÚNICA MERLOT 2017 (Brasil)

    Os vinhos brasileiros são uma ótima pedida. Muita gente ainda tem preconceito; acredita que no Brasil ainda não se faz vinho bom, e por isso acaba não comprando. Garanto que um bom nacional pode arrancar elogios do seu pai. Gosto muito do Almaúnica, Merlot, D.O., de uma vinícola no Vale dos Vinhedos (RS) que produz garrafas limitadas de cada rótulo. Esse é feito com Merlot proveniente de um vinhedo localizado na única D.O. (denominação de origem) do país. Com estágio de 18 meses em barricas de carvalho francês e americano, é um vinho com bastante concentração de fruta, aromas de ameixa seca, geleias, couro e trufas. Muito estruturado na boca e redondo nos taninos. Vai bem com churrasco e comidas mais condimentadas. Quanto: R$ 96,50, no Empório Adega do Sul. (27) 99629-2848.

  2. 02

    TABALÍ VETAS BLANCAS CABERNET FRANC 2017 (Chile)

    A Cabernet Franc é uma variedade não muito conhecida, mas que origina excelentes vinhos. A cepa nasceu de um cruzamento entre Sauvignon Blanc e Cabernet Franc, daí seu nome, e a fruta tem casca mais fina, menor acidez e menos taninos. O chileno Tabali Vetas Blancas Cabernet Franc 2017 é uma escolha certeira para entender a tipicidade dessa uva. De cor vermelha intensa, é um vinho elegante no nariz, com notas que vão mais para especiarias, folhas de tabaco, frutas pretas e grafite. Na boca, apresenta taninos firmes e suculentos, resultando em ótima estrutura, persistência e complexidade. Quanto: R$ 99,80, nos supermercados Carone. (27) 3399-3000.

  3. 03

    MANNARA NERO D'AVOLA 2018 (Itália)

    A Nero d’ Ávola é uma das uvas mais importantes da Itália e muito cultivada na região da Sicília. Dependendo do método de vinificação, pode originar tanto vinhos densos e de guarda como vinhos mais frescos e jovens, de aromas bem frutados e versáteis na hora de harmonizar. Uma dica boa é o Mannara Nero D’ Avola, da safra 2018, com aromas de cerejas e ameixas maduras que seduzem o nariz. As frutas se conferem na boca, é bem macio e fácil de beber. Um presente que convida para mais um gole! Quanto: R$ 91,90, na Grand Cru Vitória. (27) 98885-8407.

  4. 04

    ALANDES CONCRETE TANK RED BLEND 2020 (Argentina)

    O mundo do vinho a toda hora se reinventa. Enólogos têm resgatado métodos antigos de vinificação, e um deles é a fermentação em cubas de concreto. A ideia, com essa técnica, é obter vinhos mais puros. Provei recentemente o rótulo argentino Alandes Concrete Tank Red Blend 2020, com as uvas Malbec, Tempranillo e Cabernet Sauvignon. Achei muito interessante a sensação aveludada na boca. É um vinho bem fresco, frutado e com uma acidez média. Tem muito corpo e uma excelente permanência na boca, o que dispensa até acompanhamentos. É daqueles vinhos para quem gosta de bebericar devagar, batendo papo. Quanto: R$ 88, nos supermercados Perim. (27) 99840-3056.

  5. 05

    BARON PHILIPPE DE ROTHSCHILD I.G.P. PAYS DOC CHARDONNAY 2019 (França)

    Para fechar a lista, trago uma dica de vinho branco. É muito comum pensarmos em tintos encorpados ao escolher o presente, mas os brancos também fazem bonito. A Chardonnay é a rainha das uvas brancas e alguns rótulos são bastante encorpados, como os que estagiam em barris de madeira. O nome Baron Philippe de Rothschild dispensa comentários, e o Chardonnay da marca, produzido na região de Languedoc, na França, é excelente para iniciar um jantar ou até mesmo harmonizar com pratos principais, que sejam risotos à base de queijo ou de frutos do mar. Bastante untuoso no paladar e intenso de aromas, lembra flores e pêssego. Quanto: a partir de R$ 83,90, na Wine.

Clique aqui para ler as colunas anteriores e acompanhe a colunista também no Instagram.

Este texto não traduz, necessariamente, a opinião de A Gazeta.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Gastronomia opinião vinhos Dia dos pais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.