ASSINE
Este é um espaço para falar de Política: notícias, opiniões, bastidores, principalmente do que ocorre no Espírito Santo. A colunista ingressou na Rede Gazeta em 2006, atuou na Rádio CBN Vitória/Gazeta Online e migrou para a editoria de Política de A Gazeta em 2012, em que trabalhou como repórter e editora-adjunta

Curtas políticas: Magno diz que não tem plano B e mira apenas o Senado

Veja também: tem gente que sai do PSD e gente que faz questão de ficar; quem são as peças de Cidadania e PSDB; o destino de Luciano Rezende; propaganda partidária vira culto ao "gestor"

Vitória
Publicado em 30/03/2022 às 02h11
Ex-senador Magno Malta acompanha sabatina de Mendonça na CCJ do Senado
Ex-senador Magno Malta . Crédito: Edilson Rodrigues/Agência Senado

A coluna já registrou que o ex-senador Magno Malta fechou as portas para deputados federais com mandato no PL, que ele preside no Espírito Santo. Mas deputados estaduais, como Capitão Assumção e Danilo Bahiense, foram bem recebidos.

Se Magno quisesse, em vez de disputar o Senado, concorrer a uma cadeira na Câmara Federal, a chapa estaria "azeitada" para ele, hipótese da qual também tratamos. Magno, no entanto, rechaça tal possibilidade.

"Sou pré-candidato ao Senado. Não existe plano B nisso, de maneira alguma", cravou.

"As pessoas que estão filiadas no partido se filiaram antes do presidente Bolsonaro se filiar, quando as pessoas zombavam do partido, diziam ser um partido pequeno, sem expressão. Mas eles vieram acreditando, eu sempre disse a eles: pode filiar aqui, aqui ninguém vai concorrer com vocês, vocês vão concorrer igual. Quando o presidente veio para o PL eu avisei: pode mudar no Brasil inteiro, no Espírito Santo vai ser como eu falei", descreveu.

 Na verdade, a configuração da chapa até pode mudar, só não o lugar de Magno na urna. "Não digo dessa água não beberei, mas no meu caso não sou candidato a deputado federal. Sou pré-candidato ao Senado", repetiu.

A CHAPA DA FEDERAÇÃO

Cidadania e PSDB vão formar uma federação, o que quer dizer que vão caminhar juntos não apenas na eleição, mas por quatro anos.

Assim, as chapas para a eleição de deputados são mistas, com um pouco de cada partido.

Para estadual há quatro deputados com mandato tentando a reeleição: Fabrício Gandini (Cidadania), Emílio Mameri (PSDB), Marcos Mansur (PSDB) e Vandinho Leite (PSDB). A chapa contempla também a secretária estadual de Turismo, Lenise Loureiro, e o vereador de Vitória Luiz Emanuel.

Entre os pré-candidatos a deputado federal, há Sergio Majeski (PSDB), o ex-prefeito de Vila Velha Max Filho (PSDB) e o vereador da Serra Rodrigo Caldeira, que se filiou nesta terça ao PSDB.

POR ONDE ANDA LUCIANO REZENDE

O presidente estadual do Cidadania, Fabrício Gandini, diz que o partido incentiva o ex-prefeito de Vitória Luciano Rezende a disputar o pleito. "Ele seria um bom candidato, até a senador", avaliou.

Luciano atua como assessor especial no governo Renato Casagrande (PSB) e responde, como conta o próprio Gandini, que não vai ser candidato a nada.

PRESIDENTE DO PSD DE VITÓRIA TAMBÉM VAI EMBORA

O ex-vereador de Vitória Mazinho dos Anjos, que presidia o PSD de Vitória, deixou o partido. Disse à coluna que, após a saída de Neucimar Fraga, o então presidente estadual, está difícil montar chapas de candidatos a deputado por lá. 

Mazinho ainda não tem um novo partido definido e é pré-candidato a deputado estadual. 

"O presidente saindo com menos de uma semana para fechar (as chapas) eu resolvi sair para buscar um partido que tenha uma estrutura de chapa boa", contou.

PRESIDENTE DA CÂMARA PERMANECE

Davi Esmael, vereador pelo PSD e presidente da Câmara de Vitória, vai permanecer. "Tenho identificação com o partido e estamos na base do governo Bolsonaro, tenho liberdade para apoiar a reeleição dele. Confio na liderança estadual nova do partido, que é o Guerino (Zanon)", afirmou.

Guerino está formalmente filiado ao MDB e não se desincompatibilizou do cargo de prefeito de Linhares (ainda está no prazo), mas é pré-candidato ao governo do estado e costura as chapas do PSD, onde encontrou abrigo.

"O líder partidário é Guerino Zanon e acredito nele. Teremos chapa de estadual, de federal, candidato ao Senado e ao governo. O partido será protagonista da eleição", projeta Esmael.

Se tivesse o intuito de sair do partido, o presidente da Câmara poderia se deparar com uma barreira legal: a janela para trocas partidárias de parlamentares é apenas para deputados este ano.

ESMERALDO E SÉRGIO SÁ NO PDT

O deputado estadual José Esmeraldo e o ex-vice-prefeito de Vitória Sérgio Sá filiaram-se nesta terça-feira (29) ao PDT do prefeito da Serra, Sérgio Vidigal.

Já os também deputados Alexandre Quintino e Raquel Lessa conversam com os pedetistas para, talvez, seguir o mesmo caminho. As tratativas com Quintino estão mais adiantadas.

Quintino e Esmeraldo são mais peças da debandada que acometeu o União Brasil depois que o deputado federal Felipe Rigoni assumiu o comando estadual da legenda. 

O deputado estadual Theodorico Ferraço e a deputada federal Norma Ayub se arranjaram no PP.

ENQUANTO ISSO, NA TV

Por diversas vezes, em vários dias, depois que saiu do PSD e foi para o PP, o deputado federal Neucimar Fraga apareceu na TV como presidente estadual de seu antigo partido, causando estranheza. Não deu tempo de trocar a vinheta.

Mas o presidente estadual do Podemos, Gilson Daniel, que continua o mesmo, é a estrela da propaganda do partido, que foi exibida, inclusive, em plena estreia da novela Pantanal. 

A peça deveria destacar a sigla, é propaganda partidária, mas assim como no caso de Neucimar, é muito mais personalista. Gilson Daniel é apresentado como gestor exemplar e diz até que, "na eleição é que começa o futuro que a gente quer". Ele é pré-candidato a deputado federal.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais
Luciano Rezende PDT Fabrício Gandini PSDB PSD Eleições 2022 magno malta Letícia Gonçalves

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.