ASSINE
Jornalista de A Gazeta há 10 anos, está à frente da editoria de Esportes desde 2016. Como colunista, traz os bastidores e as análises dos principais acontecimentos esportivos no Espírito Santo e no Brasil

Rogério Ceni tem a ambição que o Flamengo precisa, mas chega como aposta

Rubro-Negro não tem mais margem de erro na temporada e Ceni tem a chance da sua vida. Trajetória do técnico no Fortaleza foi um sucesso, mas agora a pressão será muito maior

Vitória
Publicado em 10/11/2020 às 14h41
Rogério Ceni é o novo técnico do Flamengo
Rogério Ceni é o novo técnico do Flamengo. Crédito: Fla TV/Reprodução

Flamengo agiu rápido e já apresentou Rogério Ceni como o novo técnico do clube, após a demissão de Domènec Torrent. O treinador chega credenciado de uma passagem de sucesso no Fortaleza, onde conquistou a Série B do Campeonato Brasileiro (2018), a Copa do Nordeste (2019) e o bicampeonato cearense, além de ter feito o time se tornar competitivo na Série A do Brasileiro. Entretanto, Ceni chega com status de aposta para fazer esse elenco voltar a ter grandes atuações e conquistar títulos nesta temporada.

Rogério Ceni tem a ambição que o Flamengo precisa. Em suas entrevistas, desde que iniciou sua trajetória como treinador, ele deixa claro que quer ser um técnico de sucesso e que se preparou para isso. Só que o Flamengo é um clube que vive sob pressão de títulos e boas atuações, principalmente pelo histórico recente. Resta saber como ele vai lidar com isso.

A experiência de Rogério em clubes de massa como Cruzeiro e São Paulo não foi das melhores, assim como o ambiente nesses times não era o ideal à época. Situação completamente diferente do momento que vive o Flamengo, que hoje oferece o melhor elenco do país, uma das melhores estruturas de trabalho e a chance de ser campeão em pelo menos três grandes competições.

Em entrevista coletiva concedida o início da tarde desta terça-feira (10), Rogério falou tudo o que o torcedor queria ouvir e também que está motivado para o que considera ser o maior desafio de sua carreira. “Sou muito agradecido ao Fortaleza. O torcedor fica triste, mas acho que compreende o tamanho do desafio. Difícil recusar o Flamengo pela grandeza, estrutura, jogadores que têm aqui, afirmou o treinador que garante estar com fome de títulos. "Todos querem ganhar tudo no futebol. Temos que ver quanto cada um está disposto a se entregar para chegar. É um grupo vencedor. Quem disse que não é possível? Ainda mais com uma torcida tão apaixonada e jogadores de tanta qualidade", completou.

Na partida contra o São Paulo, nesta quarta-feira (11), válida pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, Rogério Ceni já estará à beira do gramado para comandar o time. O treinador ainda não sabe qual esquema tático irá implantar no time, mas tem ciência que precisa arrumar a defesa, e depois sim vai pensar em como deixar a equipe mais ofensiva. Inteligente para evitar polêmicas, Rogério também afirmou que Pedro e Gabigol podem atuar juntos no ataque, e também que dará abertura para Diego Alves e Hugo atuarem no gol.

Após ter dois treinadores estrangeiros, o Flamengo voltou seu olhar para o mercado nacional e viu em Rogério a solução ideal para o momento. Vamos ver se isso se confirmará dentro de campo, pois o Rubro-Negro não tem mais margem de erro e Ceni tem a chance que mais esperou em sua carreira.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Futebol flamengo flamengo

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.