ASSINE

Vacinação de crianças contra a Covid-19 pode começar em janeiro

Em nota enviada ao jornal O Globo, Ministério da Saúde declarou ser a favor da inclusão do público de 5 a 11 anos no plano de imunização contra a Covid-19

Tempo de leitura: 2min
Publicado em 27/12/2021 às 18h43
Vacina; vacinação; criança
A Anvisa já autorizou a vacinação de crianças a partir de 5 anos no Brasil. Crédito: Freepik

Ministério da Saúde declarou ao jornal O Globo, nesta segunda-feira (27), que a vacinação contra a Covid-19 para crianças de 5 a 11 anos pode começar em janeiro de 2022. Segundo a publicação, a pasta diz ser a favor da inclusão do público dessa faixa etária no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO) e formalizará decisão no dia 5 do próximo mês.

Em reportagem, O Globo relembra que, em 19 de dezembro, a secretária de enfrentamento à Covid, Rosana Leite Melo, enviou uma nota técnica ao Supremo Tribunal Federal (STF) na qual afirmou que a vacina é segura para essa faixa etária. O presidente Jair Bolsonaro (PL), no entanto, tem se colocado contra a vacinação de crianças.

Nesta segunda-feira (27), Bolsonaro afirmou que sua filha Laura não será vacinada. O próprio ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, hesitou sobre o tema nas últimas semanas e afirmou que se tratava de questão sensível e que não demandava urgência.

"A recomendação do Ministério da Saúde é pela inclusão das crianças de 5 a 11 anos na Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO), conforme posicionamento oficial da pasta declarado em consulta pública no dia 23 de dezembro e reforçado pelo ministro da Saúde em manifestações públicas", diz a nota da pasta.

Ainda em nota, o ministério acrescenta que "no dia 5 de janeiro, após ouvir a sociedade, a pasta formalizará sua decisão e, mantida a recomendação, a imunização desta faixa etária deve iniciar ainda em janeiro."

No início deste mês, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a indicação da vacina da Pfizer para crianças de 5 a 11 anos. Desde o anúncio, o governo tem se manifestado contra a imunização para esse grupo. Bolsonaro chegou inclusive a afirmar que divulgaria o nome de servidores da Anvisa que participaram da aprovação imunizante para crianças. Vários países já estão imunizando o público dessa faixa etária, como Estados Unidos, Portugal e Espanha. 

Também na reportagem, O Globo recordou um levantamento mostrando que a doença matou uma criança a cada dois dias no país e que, até a semana passada, 301 óbitos tinham sido registrados nessa faixa etária desde o início da pandemia.

Com informações do jornal O Globo

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.