ASSINE

Saúde anuncia que distribuirá vacina do Butantan a todos os Estados

A pasta informou que campanha de imunização gratuita deve começar "tão logo os imunizantes recebam autorização da Anvisa"

Publicado em 09/01/2021 às 16h02
Atualizado em 09/01/2021 às 16h21
O Instituto Butantan, ligado ao governo de São Paulo, anunciou nesta quinta-feira (7) a eficácia de 78% da vacina Coronavac contra o novo coronavírus (Covid-19)
O Instituto Butantan, ligado ao governo de São Paulo, anunciou nesta quinta-feira (7) a eficácia de 78% da vacina Coronavac contra o novo coronavírus. Crédito: Adriana Toffetti/A7Press/Folhapress

Ministério da Saúde informou nesta sábado (9) que fechou acordo com o Instituto Butantan, de São Paulo, para distribuir com exclusividade as vacinas contra o novo coronavírus pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para todos os Estados, simultaneamente.

A pasta informou que campanha de imunização gratuita deve começar "tão logo os imunizantes recebam autorização da Anvisa".

Na sexta-feira (8), o Butantan fez pedido à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para aplicar doses da Coronavac, desenvolvida em parceria com o laboratório chinês Sinovac. A previsão é de que a Anvisa se manifeste sobre o pedido em até 10 dias.

"Assim, brasileiros de todo o país receberão a vacina simultaneamente, dentro da logística integrada e tripartite, feita pelo Ministério da Saúde e as Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde", informou em nota, o Ministério da Saúde.

Na nota, o ministério informou ainda que já havia assinado junto ao Butantan contrato para a aquisição de 46 milhões de doses da Coronavac fabricada pelo instituto.

O ministério informou que as doses serão distribuídas proporcionalmente à população de Estados, que farão a distribuição entre os municípios.

A pasta da Saúde informou que nos próximos dias deve acontecer uma reunião entre o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e representantes de Conselhos Nacionais de Secretários Estaduais (Conass) e Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems) para detalhamento dos próximos passos da logística e calendário da campanha.

Participaram do encontro ontem, em São Paulo, os assessores especiais do Ministério da Saúde, Zoser Hardmann e Aírton Cascavel; a coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI), Francieli Fantinato; o superintendente de São Paulo do Ministério da Saúde, José Carlos Paludeto; além do presidente e da diretora do Instituto Butantan, Dimas Covas e Cíntia Retz, respectivamente. O coordenador do Fórum Nacional de Governadores, Wellington Dias (PT-Piauí) também participou do encontro por videoconferência.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.