ASSINE

Policial mata irmã após briga em São Gonçalo (RJ) e é presa

Crime aconteceu durante briga em posto de combustível. A policial foi presa pelo próprio marido, que também é PM

Publicado em 02/07/2022 às 17h07
Sirene de polícia
Autora do crime é uma policial militar do Rio de Janeiro. Crédito: Reprodução; Pixabay

Uma policial militar do Rio de Janeiro matou a tiros a própria irmã na manhã de deste sábado (2), na cidade de São Gonçalo (RJ). Segundo informações da corporação, as duas discutiam em um posto de gasolina quando a agente disparou contra a irmã, que morreu no local.

Segundo reportagem da TV Globo, a autora do crime é Rhaillayne Oliveira de Mello. Ela foi conduzida à Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí, onde foi autuada por homicídio. A vítima seria Rayana Mello.

À TV Globo, uma funcionária do posto de gasolina disse ter escutado as irmãs discutirem no banheiro. "Elas vieram aqui da outra rua, onde tem vários bares, e elas já estavam discutindo lá. Aqui tem um banheiro e elas vieram para esse banheiro e começaram a discutir, até que aconteceu esse fato. Só escutei o barulho, muito, muito tiro", declarou.

A reportagem também aponta que o policial que deu voz de prisão a Rhaillayne era seu próprio marido, mas a PMERJ não confirmou a informação.

A Corregedoria Geral da PMERJ também acompanha o caso, informou a corporação em nota, através da 4ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar. A Policia Civil do Rio de Janeiro afirmou que "diligências estão em andamento para apurar as circunstâncias do fato" e não confirmou a identidade das irmãs em nota.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.