ASSINE

PF faz buscas contra primeira-dama do RJ e presidente da Alerj

Nesta sexta (28), o STJ decidiu afastar o governador do Rio, Wilson Witzel, do cargo em razão de supostos desvios da Saúde do Estado

Publicado em 28/08/2020 às 08h56
Atualizado em 28/08/2020 às 08h56
Esposa do Governador do Rio de Janeiro, Helena Witzel
A esposa do Governador do Rio de Janeiro, Helena Witzel, é alvo de um mandado de busca e apreensão . Crédito: Domingos Piexoto/ Agência O Globo

Polícia Federal (PF) cumpre nesta sexta-feira (28) mandados de busca contra a primeira-dama Helena Witzel e o deputado estadual André Ceciliano (PT), presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). Ao todo, foram expedidos 17 mandados de prisão - seis preventivas e 11 temporárias e 72 de busca e apreensão.

Nesta manhã, o Superior Tribunal de Justiça decidiu afastar o governador do Rio, Wilson Witzel (PSC), do cargo em razão de supostos desvios da Saúde do Estado. A corte determinou ainda a prisão do pastor Everaldo, presidente do PSC e do ex-secretário de Desenvolvimento Econômico Lucas Tristão, todos citados na investigação da Operação Placebo. Witzel foi notificado sobre seu afastamento no Palácio dos Laranjeiras.

A Operação Placebo foi inicialmente aberta em maio, quando a Polícia Federal cumpriu 12 mandados de busca e apreensão, parte deles em endereços do governo fluminense, para investigar suposto esquema de corrupção envolvendo a instalação de hospitais de campanha para combate ao novo coronavírus no Estado.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.