ASSINE

Mesmo com reabertura da economia, peço cautela à população, diz Covas

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, frisou que o momento e fase de flexibilização não se confunde com o fim da pandemia

Publicado em 06/07/2020 às 15h03
O prefeito de São Paulo, Bruno Covas durante entrevista coletiva
Prefeito de São Paulo, Bruno Covas alertou a população quanto à nova fase . Crédito: João Alvarez/Fotoarena/Folhapress

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, pediu cautela à população de São Paulo em razão da reabertura de bares, restaurantes e salões de beleza, hoje, dentro da chamada flexibilização prevista no Plano São Paulo. "Sábado agora, tivemos a assinatura de protocolos com os setores de bares, restaurantes e padarias e de estética e beleza e apesar da cidade de São Paulo estar nessa fase de reabertura, a pandemia continua. Queria, portanto, pedir à população cautela para evitar as cenas que vimos no Rio de Janeiro e em Londres. Essa fase de flexibilização não se confunde com o fim da pandemia", frisou Bruno Covas.

O governador de São Paulo, João Doria, também seguiu na mesma linha e pediu cuidado à população nesse momento de reabertura de setores da economia, citando também as cenas de aglomeração registradas no Rio de Janeiro e em Londres. O governador destacou também a importância da população usar máscara, medida obrigatória no Estado e que deverá perdurar até que a vacina contra o novo coronavírus esteja em operação.

PARQUES 

Na coletiva concedida nesta segunda-feira (6) no Palácio dos Bandeirantes, a 85.ª com o centro de contingência de combate a essa pandemia, Bruno Covas disse também que até essa sexta-feira deverá anunciar a data e o horário de reabertura dos mais de 100 parques municipais da cidade. Segundo ele, a ideia é que os parques sejam reabertos apenas durante a semana e permaneçam fechados nos finais de semana.

O prefeito disse ainda que os grandes eventos estão sendo discutidos. "A principal preocupação é qual é a previsibilidade que nós temos da doença para poder avançar em qualquer tipo de planejamento e evitar desperdício de recurso público. Estamos discutindo uma Virada Cultural apenas on-line, mas ainda não há uma decisão, assim como em relação ao Carnaval, Réveillon e outras grandes festas em São Paulo", emendou Covas.

VÍDEO 

Indagado sobre o mal estar provocado pela divulgação de um vídeo em que sua mulher Bia Doria, em conversa com a socialite Val Marchiori, aparece dizendo que não se deveria dar alimentos aos moradores de rua porque se não eles não iriam recorrer aos abrigos públicos, o governador João Doria disse que "infelizmente o vídeo foi editado, por pura maldade."

A Gazeta integra o

Saiba mais
Brasil Economia São Paulo (SP) brasil bruno covas

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.