ASSINE

Governo Bolsonaro rejeita oferta de ajuda da Argentina à Bahia

Por meio diplomático, a gestão de Alberto Fernández ofereceu o envio de uma missão internacional com dez profissionais especializados nas áreas de logística

Tempo de leitura: 2min
Publicado em 30/12/2021 às 11h02
Imagem mostra enchente no Sul da Bahia
Desastre no Estado da Bahia. Crédito: Divulgação | Governo da Bahia

O governo da Bahia informou nesta quarta-feira, dia 29, que o governo Jair Bolsonaro dispensou uma oferta de ajuda humanitária da Argentina para vítimas das enchentes no Estado. Segundo o governo baiano, o consulado argentino, que havia oferecido auxílio material, comunicou nesta na noite de quarta que o Itamaraty rechaçou a ajuda.

Por meio diplomático, a gestão de Alberto Fernández ofereceu o envio de uma missão internacional com dez profissionais especializados nas áreas de logística, água, saneamento e apoio psicossocial para vítimas de desastres naturais. O governador Rui Costa (PT) cobrou celeridade na autorização da missão proposta pela Casa Rosada.

Em nota, o governo da Bahia reproduziu trechos de um ofício enviado pelo Ministério das Relações Exteriores às representações diplomáticas da Argentina no Brasil. O Itamaraty disse que o governo federal enfrenta o desastre "com a mobilização interna de todos os recursos financeiros e de pessoal necessários". Também disse que "na hipótese de agravamento da situação, requerendo-se necessidades suplementares de assistência, o governo brasileiro poderá vir a aceitar a oferta argentina de apoio da Comissão dos Capacetes Brancos, cujos trabalhos são amplamente reconhecidos".

O presidente Jair Bolsonaro tem sido alvo de críticas por causa da operação de apoio às vítimas das chuvas. Segundo autoridades do Estado, 629 mil moradores da região foram afetados pelas águas, que cobriram casas e destruíram bairros inteiros. Procurado pela reportagem, o Ministério das Relações Exteriores ainda não havia se manifestado até a publicação desta matéria.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.