ASSINE

Empresa demite mulher flagrada ofendendo fiscal da Prefeitura do Rio

A empresa do setor elétrico emitiu uma nota onde afirma que "compartilha a indignação da sociedade em relação a este lamentável episódio"

Publicado em 06/07/2020 às 15h56
Mulher ofende fiscal da Prefeitura do Rio
Mulher ofende fiscal da Prefeitura do Rio . Crédito: Reprodução/TV Globo / Estadão

Flagrada ofendendo um fiscal da Prefeitura do Rio durante ação de combate à aglomeração em bares da capital fluminense - em cena mostrada na noite de domingo em reportagem do Fantástico -, uma funcionária da Taesa foi demitida na manhã desta segunda-feira (6).

A empresa do setor elétrico emitiu nota em que afirma que "compartilha a indignação da sociedade em relação a este lamentável episódio", ressaltando ainda que a funcionária "desrespeitou a política vigente na empresa" de distanciamento social e prevenção ao coro.

Na reportagem, a mulher aparece ao lado de um homem ofendendo o Superintendente de Inovação, Pesquisa e Educação em Vigilância Sanitária, Fiscalização e Controle de Zoonoses da Prefeitura do Rio, Flávio Graça. Após o fiscal se referir ao homem como "cidadão", a mulher rebateu: "Cidadão não, engenheiro civil, formado. Melhor do que você", disse ela.

CONFIRA A NOTA DA EMPRESA NA ÍNTEGRA

A TAESA é uma companhia comprometida com a segurança e a saúde não apenas de seus empregados, mas também com o bem-estar de toda a sociedade. Desde o início da pandemia da Covid-19, a Taesa implementou inúmeras iniciativas para proteger a saúde de seus profissionais e seus familiares, como o home-office para 100% do seu quadro administrativo, e a adoção de diversas outras medidas de proteção para as equipes que operam em campo.

A companhia não compactua com qualquer comportamento que coloque em risco a saúde de outras pessoas ou com atitudes que desrespeitem o trabalho e a dignidade de profissionais que atuam na prevenção e no controle da pandemia.

A TAESA tomou conhecimento do envolvimento de uma de suas empregadas em um caso de desrespeito às leis que visam reduzir o risco de contágio pelo novo coronavírus e compartilha a indignação da sociedade em relação a este lamentável episódio, sobretudo em um momento no qual o número de casos da doença segue em alta no Brasil e no mundo.

A TAESA ressalta que segue respeitando o isolamento e as mais rigorosas regras de prevenção ao coronavírus e que a empregada em questão desrespeitou a política vigente na empresa. Diante dos fatos expostos, a TAESA decidiu por sua imediata demissão.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.