ASSINE

Caso Miguel: primeira audiência de Sari Corte Real acontece nesta quinta

A audiência, que acontece seis meses e um dia após a morte do menino, será conduzida pelo juiz José Renato Bizerra, em Pernambuco

Publicado em 03/12/2020 às 10h01
Sarí Côrte Real
Sari Côrte Real era a ex-patroa de Mirtes, mãe do Miguel. Crédito: Reprodução

A primeira audiência de instrução e julgamento do Caso Miguel será realizada nesta quinta-feira (3), no Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE). Trata-se do caso que resultou na morte do menino Miguel, de 5 anos, que faleceu após cair do prédio de luxo em que a mãe dele, Mirtes Renata, trabalhava como empregada doméstica para Sari Corte Real. As informações foram divulgadas pelo G1 Pernambuco.

A audiência, que acontece seis meses e um dia após a morte do menino, será conduzida pelo juiz José Renato Bizerra. E está marcada para ocorrer a partir das 9h, na 1ª Vara de Crimes contra a Criança e o Adolescente da Capital, na Boa Vista, no Centro do Recife.

A Justiça tomou conhecimento do caso após o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) denunciar Sari Corte Real por abandono de incapaz que resultou em morte, com agravantes de cometimento de crime contra criança e em ocasião de calamidade pública.

De acordo com o TJPE, a audiência irá interrogar Sari e ouvir testemunhas indicadas pelo MPPE e pela defesa. No entanto, a quantidade e os nomes das testemunhas não foram divulgados.

Em nota, o TJPE diz: “A decisão leva em consideração a preservação da identidade e a privacidade das pessoas que vão testemunhar na referida audiência, pessoas estas que, inclusive, não configuram partes no processo”.

Após as fases de Instrução e Julgamento do Processo, o MPPE e a Defesa devem apresentar as alegações finais. E, posteriormente, o Juízo da 1ª Vara de Crimes contra a Criança e o Adolescente da Capital profere a decisão.

A mãe, o pai e a avó de Miguel também pediram uma indenização por danos materiais e morais à primeira-dama de Tamandaré, Sari Gaspar Corte Real. O valor equivale a um total de R$ 987 mil.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.