ASSINE

Brasil registra 2.189 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas

Com transmissão descontrolada do vírus, o País tem visto o colapso de várias redes hospitalares, com morte de pacientes na fila por leito e falta de remédios para intubação

Publicado em 14/05/2021 às 20h33
Coronavírus já foi responsável por mais de 220 mil mortes no Brasil
Coronavírus já foi responsável por mais de 220 mil mortes no Brasil. Crédito: Pixabay

O Brasil registrou 2.189 novas mortes pela Covid-19 nesta sexta-feira, 14. A média semanal de vítimas, que elimina distorções entre dias úteis e fim de semana, mostrou tendência de queda pelo 20º dia seguido e ficou em 1.913, o menor patamar desde 15 de março, quando marcou 1.855. Já a média móvel de casos está no maior patamar desde 21 de abril: 61.993.

Com transmissão descontrolada do vírus, o País tem visto o colapso de várias redes hospitalares, com morte de pacientes na fila por leito e falta de remédios para intubação. Governadores e prefeitos têm recorrido a restrições ao comércio e até ao lockdown para frear o vírus. Já o presidente Jair Bolsonaro continua como forte crítico das medidas de isolamento social, recomendadas por especialistas, e afirma temer efeitos negativos na economia.

Nesta sexta-feira, o número de novas infecções notificadas foi de 84.486. No total, o Brasil tem 432.785 mortos e 15.521.313 casos da doença, a segunda nação com mais registros, atrás apenas dos Estados Unidos. Os dados diários do Brasil são do consórcio de veículos de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL em parceria com 27 secretarias estaduais de Saúde, em balanço divulgado às 20h. Segundo os números do governo, 14.028 355 pessoas estão recuperadas.

O Estado de São Paulo registrou nesta terça-feira um número alto de mortes por coronavírus, totalizando 559. Outros X Estados também superaram a barreira de 100 óbitos no dia: Rio de Janeiro (344), Minas Gerais (252), Paraná (145), Bahia (115) e Rio Grande do Sul (108).

O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre os seis meios de comunicação que passaram a trabalhar, desde o dia 8 de junho, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 Estados e no Distrito Federal. A iniciativa inédita é uma resposta à decisão do governo Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia, mas foi mantida após os registros governamentais continuarem a ser divulgados.

Nesta sexta-feira, o Ministério da Saúde informou que foram registrados 73.851 novos casos e mais 2.211 mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas. No total, segundo a pasta, são 15.519.525 pessoas infectadas e 432.628 óbitos. Os números são diferentes do compilado pelo consórcio de veículos de imprensa principalmente por causa do horário de coleta dos dados.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.