ASSINE

Alcolumbre sai desmoralizado de votação que aprovou Mendonça no STF

O nome de Mendonça, ex-advogado-geral da União e ex-ministro da Justiça do governo Jair Bolsonaro, foi referendado por 47 votos a favor e 32 contra -houve duas ausências dentre os 81 senadores

Publicado em 02/12/2021 às 15h03
Sessão deliberativa semipresencial do Senado Federal destinada à deliberação de autoridades sabatinadas pelas Comissões em 16/12/2020. Ordem do dia. Mesa: Presidente do Senado Federal, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP).
Presidente do Senado, Davi Alcolumbre. Crédito: Jefferson Rudy/ Agência Senado

aprovação no Senado da indicação de André Mendonça ao STF (Supremo Tribunal Federal) deixa Davi Alcolumbre (DEM-AP) desmoralizado perante aliados. O senador disse até o último momento que conseguiria entre 48 a 52 votos pela rejeição.

Nos mais de 100 dias, mostrou dossiê contra Mendonça, fez campanha corpo a corpo e se recusou a receber o evangélico. Com pouco poder desde que saiu da presidência da Casa, acaba o processo com ainda menos crédito.

O nome de Mendonça, ex-advogado-geral da União e ex-ministro da Justiça do governo Jair Bolsonaro, foi referendado por 47 votos a favor e 32 contra -houve duas ausências dentre os 81 senadores.

Eram necessários pelo menos 41 votos para a confirmação da indicação de Mendonça no plenário. A quantidade de votos a favor no Senado foi a mais baixa obtida dentre todos os atuais integrantes do STF.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.