Cada informação exclusiva ajuda o capixaba a agir e, juntos, construirmos um ES melhor.

Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Assine e tenha acesso ilimitado

Assine

Já é assinante? Faça seu login aqui

Quanto tempo o coronavírus sobrevive no corpo e é transmitido?

Muita gente tem questionado o fato de testes mostrarem que o vírus pode permanecer no organismo por mais de 14 dias

Publicado em 29/07/2020 às 15h04
Atualizado em 29/07/2020 às 15h11
Especialistas explicam por quanto tempo o novo coronavírus sobrevive no corpo humano. Crédito: Freepik

A Covid-19 tem causado preocupação, mudanças de rotina e inúmeras dúvidas. Por ser uma doença recente, provocada pelo novo coronavírus, ainda há perguntas sem respostas concretas. Nos últimos dias, por exemplo, muita gente tem questionado o fato de testes mostrarem que o vírus pode permanecer no organismo por mais de 14 dias. 

Para entender por que isso acontece e por quanto tempo uma pessoa infectada pode transmitir a doença, A Gazeta conversou com especialistas.

A bióloga molecular Gabriela Nogueira é uma das pessoas que está preocupada com o tempo do vírus no organismo. Ela conta que foi diagnosticada com Covid-19 e após 20 dias ainda teve o teste molecular (RT-PCR) positivo. Segundo a bióloga, que atua com pacientes da doença, há pessoas testando positivo até mesmo após 30 dias. 

"Se essas pessoas que continuam testando positivo após semanas podem contaminar outras, eu não sei. Mas causa preocupação porque tudo é muito novo. Sabemos que não podemos fazer alardes, mas sinto falta de um embasamento mais forte sobre esse assunto", afirmou.

Um exemplo desse tipo de caso é o atual presidente Jair Bolsonaro, diagnosticado com coronavírus. Ele afirmou ter testado positivo para a doença três vezes, em testes moleculares realizados no decorrer de duas semanas. 

FRAGMENTOS DO VÍRUS PERMANECEM NAS VIAS RESPIRATÓRIAS

Mas o fato do PCR dar positivo para coronavírus não significa que a pessoa esteja doente ou transmitindo a doença. De acordo com especialistas, isso ocorre porque pequenos fragmentos do vírus permanecem nas vias respiratórias por um tempo. Porém, estudos têm mostrado que a transmissão não ocorre após cerca de dez dias com o vírus.

"Uma pessoa pode testar positivo até por mais de 30 dias. Isso não significa que está doente ou transmitindo, mas sim que ainda há  fragmentos que persistem nas vias respiratórias. Nesse caso, após os 14 dias recomendados, se a pessoa estiver sem sintomas, ela já pode voltar a trabalhar, por exemplo. Mas é importante continuar usando a máscara. Aliás, todos nós. Essa cautela vai ajudar a evitar o impacto maior da doença", explicou o médico infectologista Paulo Peçanha.

PESSOAS COM CASOS GRAVES PODEM TRANSMITIR O VÍRUS APÓS UM MÊS

Embora o fato das partículas do vírus serem detectadas em testes não signifique doença e risco de transmissão, o médico Marcelo Otsuka, coordenador do Comitê de Infectologia Pediátrica da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), alerta sobre os casos graves. Segundo ele, pessoas que apresentam manifestações graves - com necessidade de ventilação mecânica, podem transmitir a doença por cerca de um mês. 

"Vale lembrar que a transmissão ocorre cerca de 24 h ou 48 h antes do início da manifestação.  O paciente pode continuar detectando a Covid-19 e não ter o vírus íntegro ou ter em quantidade insuficiente para a doença. Em via de regra, após 14 dias os pacientes leves não possuem mais transmissão. A não ser nos casos de indivíduos que apresentem manifestações graves, com necessidade de ventilação mecânica, porque nesses casos o vírus pode permanecer até um mês no organismo", afirma.

Marcelo Otsuka

Coordenador do Comitê de Infectologia Pediátrica da SBI

"Há estudos que dizem que a transmissão ocorre em até 17 ou 21 dias. Mas o que temos de mais concreto indica 14 dias de transmissão nos quadros leves e moderados. Embora o PCR possa persistir por mais tempo, não é mais considerado transmissor. A não ser em casos graves ou de persistência nas manifestações clínicas"