Artesanato capixaba decora novo cenário do 'Mais Você' de Ana Maria Braga

A designer Jacqueline Chiabay criou almofadas, cadeiras e mesinhas feitas com tiras de reuso do couro. Dona Hilma Figueiredo Weigert criou peça de macramê

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 22/02/2021 às 14h35
Cenário Mais Você
Almofadas e mesinhas desenvolvidas por designer capixaba deoram a nova casa de Ana Maria Braga. Crédito: Maurício Fidalgo/ Reprodução Instagram Rede Globo

Ana Maria Braga mostrou o novo estúdio do 'Mais Você', que a partir de hoje (22) volta a ser apresentado de São Paulo, onde ela vive. E a decoração aposta na valorização do artesanato brasileiro. "Sempre acreditei nos artesãos do Brasil", disse a apresentadora no programa.

E tem artesanato capixaba fazendo parte dessa 'nova casa' de Ana Maria. A designer Jacqueline Chiabay criou almofadas, cadeiras, mesinhas e banco para o cenário. As peças são feitas com tiras de reuso do couro em tramas de tricô e crochê. "Toda nossa produção e conteúdo do trabalho está na utilização do resíduo de couro das indústrias de vestuário e envolvimento de pessoas e artesãos, na maioria mulheres, de diversas comunidades rurais no Estado e do entorno do nosso ateliê que fica em um sítio em Viana. E também as criações dos pequenos móveis que são produzidos pelo Projeto Marcenaria Jequitibá que é coordenado no Presídio Masculino de Xuri - PEVVIIl", conta a designer.

Novo Cenário Mais Você

Cenário Mais Você
Cenário Mais Você. Maurício Fidalgo/ Reprodução Instagram Rede Globo
Cenário Mais Você
Cenário Mais Você. Maurício Fidalgo/ Reprodução Instagram Rede Globo
Cenário Mais Você
Cenário Mais Você. Maurício Fidalgo/ Reprodução Instagram Rede Globo
Mesinhas espirais criação de  Jacqueline Chiabay
Mesinhas espirais criação de Jacqueline Chiabay. Divulgação/ Jacqueline Chiabay
Almofada criação de  Jacqueline Chiabay
Almofada criação de Jacqueline Chiabay. Divulgação/ Jacqueline Chiabay
Almofadas de tramas verdes e mesinha espiral criação de Jacqueline Chiabay
Almofadas de tramas verdes e mesinha espiral criação de Jacqueline Chiabay. Divulgação/ Jacqueline Chiabay
Almofadas de tramas verdes e mesinha espiral criação de Jacqueline Chiabay
Almofadas de tramas verdes e mesinha espiral criação de Jacqueline Chiabay
Almofadas de tramas verdes e mesinha espiral criação de Jacqueline Chiabay
Almofadas de tramas verdes e mesinha espiral criação de Jacqueline Chiabay
Almofadas de tramas verdes e mesinha espiral criação de Jacqueline Chiabay
Almofadas de tramas verdes e mesinha espiral criação de Jacqueline Chiabay

Jacqueline desvendou seu caminho autoral no couro de cabra e no desejo de novos usos para os retalhos que gerava no corte das peças já que o descarte do couro é extremamente poluente e tóxico. Do corte manual de tiras renascem tramas, através do uso de técnicas tradicionais como crochê, tricô, macramê, tresse, bordados, e outras. Ela comanda uma equipe criativa e orienta mulheres das cercanias rurais nas encomendas de sua marca e produtos "private label". Para dar finalidade aos retalhos criou uma técnica que batizou de “lantejoulas de couro” e instrui detentas em presídios e penitenciárias femininos para o corte das sobras, usadas mais tarde no ateliê. A capixaba já exportou para vários países e teve criações expostas no MoMA em Nova Iorque, na Maison et Object em Paris e na Milano Design Week.

A artesã e designer Jacqueline Chiabay
Jacqueline desvendou seu caminho autoral no couro de cabra e no desejo de novos usos para os retalhos que gerava no corte das peças já que o descarte do couro é extremamente poluente e tóxico. Crédito: Reprodução Instagram

Ela fala com orgulho ao ver seu trabalho reconhecido. "São muitos anos de estrada e o reconhecimento e a valorização são sentimentos que nos move. A Rede Globo sempre esteve em nossa trajetória, no Rio de Janeiro desde o início, através das figurinistas e cenógrafas que com seus olhares conseguem sentir a representatividade do conteúdo além da beleza de nosso trabalho. Muito orgulho meu e de todos os envolvidos". 

Hilda Figueiredo
Dona Hilma Figueiredo Weigert criou uma peça de macramê para o novo cenário do Mais Você. Crédito: TV Globo/Reprodução

Uma peça de macramê também chama atenção no novo cenário. E Ana Maria revelou que ela foi feita por outra capixaba, a dona Hilma Figueiredo Weigert, de 94 anos, que começou a fazer a técnica durante a pandemia. "Esse trabalho em macramê é de uma senhorinha que se chama Hilma Figueiredo, que mora em Vitória, e não perde o programa. Ela começou a vasculhar na internet e descobriu o macramê, que é a técnica de tecelagem feita com barbante, e virou uma artista. Ficou lindo no nosso cenário e vai fazer parte da nossa história", disse a apresentadora.

Somos Capixabas decoracao

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.