'Quarenteners' criam novos hábitos em casa durante pandemia

Eles aproveitam vários ambientes para deixar esses dias menos tediosos

Publicado em 27/04/2020 às 17h52
Atualizado em 27/04/2020 às 18h28
Géssica Cabral toca ukulelê
Géssica Cabral toca ukulele. Crédito: Divulgação

Em tempos de isolamento social, manter o bem-estar durante tantos dias dentro de casa tem sido um grande desafio. E é nesse momento que os chamados 'quarenteners' - expressão usada pelos jovens nas redes sociais para definir o status na quarentena - usam a criatividade para criar novos hábitos dentro da própria casa. 

A micropigmentadora Géssica Cabral, 28 anos, tem usado parte do tempo livre para aprender a tocar ukulele, instrumento de origem havaiana. "Desde nova sempre achei um instrumento legal, delicado no som e bem prático por ser pequenininho. Há uns meses visitando a casa dos meus cunhados consegui tocar pela primeira vez, pois meu cunhado tem um. Saí de lá decidida que iria aprender, no outro dia fui à loja e comprei um", conta. 

Ela, que  tem passado mais tempo em família, conta que está aprendendo a tocar o instrumento sozinha. "Já tocava violão e com a base que ele dá fica mais tranquilo, mas sempre dou uma recorrida as dicas da internet pra facilitar. Gosto de tocar mais no fim da tarde, acho um horário gostoso. Fico na varanda, pra ver o movimento da rua e o céu". Géssica diz que, se não fosse a quarentena, não teria tempo para se dedicar ao novo hobby. "Havia comprado o ukulele umas semanas antes, e pela rotina não tinha tido tempo pra tocar, depois que a quarentena começou minha rotina desacelerou, aí conseguir engatar no instrumento".

Horta e filmes

A modelo Aline Weber cuida da horta em casa
A modelo Aline Weber cuida da horta em casa. Crédito: Divulgação

Adepta de uma vida natural, a top model Aline Weber inovou e resolveu plantar uma horta orgânica no quintal de casa, onde está em isolamento com o noivo Pigma Amary. Além de um passatempo, a atividade também oferece opções como alho, cebola, pimenta e outros alimentos livres de agrotóxicos. "Estou indo aos poucos, e a melhor parte é que minha mãe me dá muitas dicas de plantio". 

Já a empresária Sandra Demoner está usando o tempo livre pra assistir filmes, algo há muito tempo não conseguia fazer. "Tenho várias sugestões de amigos, filmes mais tranquilos, nada com temas pesados, nem cenas muito fortes, pois não curto. Assisto durante um período e depois faço algo para casa. Comecei a arrumar os armários, mudar os móveis de lugar, deixar a casa com uma decoração mais 'clean'", conta. 

Sandra Demoner aproveita a quarentena para ver filmes
Sandra Demoner aproveita a quarentena para ver filmes. Crédito: Divulgação

Ela perdeu as contas de quantos filmes já assistiu. "Intercalo com séries. Um dos filmes que gostei foi 'Milagre na Cela 7'. Apesar de ser um filme triste, mostra que temos que pensar positivo, que no fim tudo pode dar certo", diz. Para ela esse é um momento e tanto. "Dedicava boa parte do meu tempo ao trabalho, inclusive em viagens e o lazer era fora de casa. Nunca passei tanto tempo em casa". Sandra, que adora cozinhar, tem aproveitado esse tempo para aprender novas receitas. "Cozinhar mais feliz". 

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.