ASSINE

Aulas de ioga e meditação na internet ajudam a enfrentar a quarentena

Os encontros, que acontecem através de ‘lives’ e vídeos nas redes sociais, auxiliam no combate a problemas como ansiedade e depressão

Publicado em 06/04/2020 às 16h29
Atualizado em 06/04/2020 às 18h34
O psicólogo Márcio Merçoni dá aulas de meditação on-line
O psicólogo Márcio Merçoni dá aulas de meditação on-line. Crédito: Divulgação

De olhos fechados, pernas cruzadas e mãos sobre os joelhos, o psicólogo Márcio Merçoni, do Dasein House, inicia uma sessão de meditação. Os participantes, que antes frequentavam o espaço cercado de árvores e animais, agora acompanham as aulas através da tela do celular ou do computador. Por conta da pandemia do coronavírus, e a orientação da OMS do isolamento social, aulas de meditação e ioga estão sendo transmitidas on-line. 

"Começamos com as lives de meditação na primeira semana da quarentena. Fizemos uma para testar e depois começamos a aprimorar o sistema de som. É sempre a meditação tradicional", conta. Ele explica que, como neste momento a maior parte das pessoas estão em casa, acaba sobrando tempo. "Como não tem que se deslocar para o trabalho, não tem curso, atividades, as pessoas começam a pensar demais, ficam ansiosas e estressadas.  Nesse momento a meditação vem para acalmar, centrar os pensamentos fazendo a pessoa ficar menos ansiosa e preocupada. Faz com que ela fique mais consciente de si e esteja mais presente para eleger as prioridades". 

Nas transmissões das aulas do Dasein, que acontecem todas terças e quintas-feiras às 19h30, é utilizada uma técnica com cinco exercícios durante 45 minutos.  "Trabalhamos a respiração, a concentração e a consciência corporal", diz Márcio. 

Acalmar a mente

Rafael Bini, professor de ioga e meditação do Marzen Centro de Qualidade de Vida, conta que resolveu utilizar as redes sociais  para contribuir de forma positiva na vida das pessoas em relação ao impacto emocional que estamos passando. "O benefício imediato e mais perceptível da meditação é acalmar a mente e relaxar o corpo. O fluxo intenso de informações e de incertezas gera um grande nível de ansiedade, medo, impaciência e outras emoções que não nos ajudam muito a nos fortalecer perante as adversidades. A meditação nos traz para o momento presente e ajuda a cessar toda a agitação mental".

Ele explica que a pratica da meditação não tem nenhuma restrição - em relação a sexo, idade, peso - e deve ser um hábito saudável a ser incluído na nossa rotina, como tomar banho. "Uma 'limpeza' na agitação dos nossos pensamentos sempre é bem-vinda", diz. As transmissões do Marzen acontecem todos os dias às 20 horas. "É a forma mais eficiente de encontrar o equilíbrio. Um mergulho para dentro de si pode permitir que aprendamos a lidar melhor com nossas dificuldades e que encontremos um caminho que nos conduza a um estado de contentamento e realização. Não é um caminho rápido como um remédio, mas é capaz de curar a causa de tanto sofrimento", ressalta Rafael. 

Respiração consciente

A jornalista Marília Marques, 36 anos,  praticou ioga há 15 anos e tinha planos de voltar com a prática em 2020. Porém, o jeito tradicional de se ter aulas, de forma presencial, teve que ser adiado por conta do isolamento social imposto pelo coronavírus. "Mas não desisti e resolvi retornar através de aulas online, pelo canal da professora Pri Leite, pioneira em oferecer aulas gratuitas de ioga pela internet. A ioga tem me ajudado muito a controlar a ansiedade nesses tempos de quarentena. Como um dos objetivos é focar na respiração consciente, ajuda a nos manter no momento presente, e também a nos concentrar no corpo. A gente “sai” da mente e evita divagações tão comuns em épocas de crise, como imaginar cenários apocalípticos, e também auxilia no controle do pânico e do medo. Pratico pela manhã, após acordar e tomar café, e a prática me acalma pelo resto do dia, me ajudando a lidar com o estresse do dia a dia e com a instabilidade econômica, social e na área de saúde provocada pela disseminação da Covid-19”, conta.

O professor de ioga Vinicius Gonzalez, do Atha, conta que a prática se mostra benéfica em qualquer situação. "Em momentos sensíveis como o que estamos passando, acredito que a prática regular do ioga nos ajuda a ficarmos mais em paz, já que através dos ásanas (posturas) harmonizamos nosso corpo físico, dos pranayamas (respirações) equilibramos nosso corpo energético e por meio do relaxamento/meditação equilibramos nosso corpo mental". 

Desde que o isolamento social se tornou uma realidade, ele passou a dar suas aulas através do Zoom. "Experimentar praticar através do zoom, mesmo sem nunca ter feito antes, foi o caminho que se mostrou mais viável no momento". Agora ele já pensa em fazer transmissões ao vivo. "Vamos nos organizar para que isso aconteça ainda essa semana. Todos podem praticar em casa investindo alguns minutos do seu dia". 

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.