ASSINE

Seis dias após início da Olimpíada, já há atletas voltando para casa

Medidas rígidas de controle sanitário para conter a disseminação da Covid-19 estabelecem retorno de atletas aos seus países de origem em, no máximo, 48 horas após término de competições

Publicado em 28/07/2021 às 15h11
Olimpíadas
As medalhas de ouro prata e bronze dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Crédito: Divulgação/COI

Faz apenas seis dias que a Olimpíada de Tóquio começou oficialmente, mas atletas já estão começando suas viagens de volta porque rígidas medidas contra covid-19 no Japão os impedem de ficar mais tempo no país para absorver melhor o clima dos Jogos.

As equipes normalmente ficam alguns dias depois do fim dos seus eventos para participar da cerimônia de encerramento, assistir a outros esportes e socializar com outros atletas.

Desta vez, no entanto, medidas rígidas de saúde estão forçando uma rápida volta para casa muito antes do fim do evento esportivo em 8 de agosto.

Atletas precisam chegar no máximo cinco dias antes da sua competição e voltar dentro de 48 horas do fim do seu esporte para minimizar o risco de infecções e a disseminação do vírus entre a população local.

A seleção australiana de softbol partiu para Sydney nesta quarta-feira (28), parte do primeiro grupo de atletas da equipe da Austrália a deixar Tóquio, e passará por uma quarentena de 14 dias quando chegar em casa.

Até o próximo fim de semana, cerca de 250 atletas e autoridades australianas de uma delegação de mais de 850 terão voltado para casa.

Para a medalhista de ouro alemã no caiaque, Ricarda Funk, que irá embora nesta quinta-feira (29), os Jogos foram um grande sucesso, mas ela mal teve tempo de absorver o clima da vila dos atletas, geralmente conhecida pela sua ativa vida social porque mais de 10 mil atletas de mais de 200 países se hospedam nela.

"É definitivamente triste, porque são meus primeiros Jogos Olímpicos e eu realmente queria aproveitar a Vila Olímpica e o clima olímpico um pouco mais", disse.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.