ASSINE

Funcionários da embaixada do Brasil no Líbano ficam feridos após explosão

Entre diplomatas, adidos e contratados locais, há cerca de 20 pessoas que trabalham na representação em Beirute

Publicado em 04/08/2020 às 18h37
Atualizado em 05/08/2020 às 09h48
Pessoas, muitas delas feridas, circulam pelas ruas cobertas de escombros após uma forte explosão na área portuária de Beirute, no Líbano
Pessoas, muitas delas feridas, circulam pelas ruas cobertas de escombros após uma forte explosão na área portuária de Beirute, no Líbano. Crédito: HASSAN AMMAR / AP / ESTADÃO CONTEÚDO

Funcionários da embaixada do Brasil no Líbano sofreram ferimentos leves com a explosão que atingiu nesta terça-feira (4) a capital do país, Beirute.

Interlocutores no governo disseram à reportagem que alguns servidores da missão diplomática na cidade relataram ferimentos por estilhaço, sendo que até o momento há informações da hospitalização apenas da esposa de um dos funcionários que atuam na embaixada. Trata-se de um quadro leve.

Entre diplomatas, adidos e contratados locais, há cerca de 20 pessoas que trabalham na representação em Beirute.

Diplomatas brasileiros ainda estão fazendo uma averiguação mais detalhada sobre os danos patrimoniais causados pela grave explosão, que deixou dezenas de mortos na capital libanesa.

O Itamaraty já recebeu relatos de que as residências de alguns dos seus funcionários foram afetadas, com relatos de portas arrancadas pelo impacto e vidros estilhaçados. Houve ainda casos em que paredes que não constituíam vigas das edificações chegaram a ceder.

Os imóveis residenciais mais danificados -disse à reportagem um interlocutor- ficam num bairro a cerca de três quilômetros do local da explosão.

O Ministério das Relações Exteriores também recebeu informações de Beirute de que o centro cultural da embaixada e a própria sede da missão diplomática foram impactados pela explosão, embora a extensão dos danos patrimoniais nesses locais ainda não seja conhecida.

A residência do embaixador do Brasil em Beirute, por ficar em local mais distante da explosão, foi menos afetada, segundo relatos.

Brasil brasil Incêndio Mundo Beirute Líbano

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.