ASSINE

China pretende aplicar a vacina Coronavac em crianças a partir de três anos

País é o primeiro no mundo a aprovar uma vacina contra a Covid-19 em crianças. Pfizer ampliou número de menores de 12 anos em testes de vacina

Publicado em 09/06/2021 às 14h19
Quem tiver com o prazo da segunda dose vencendo, precisa aguardar até que uma nova remessa da vacina chegue ao município
Cachoeiro paralisou a aplicação da segunda dose da Coronavac. Crédito: Matheus Martins/TV Gazeta Sul

A China se prepara para vacinar crianças a partir dos três anos de idade contra a Covid, o que deve fazer do país o primeiro do mundo a imunizar nesta faixa etária, anunciou um porta-voz do laboratório farmacêutico Sinovac, que produz a vacina Coronavac.

"Foi aprovado o uso da vacina da Sinovac nos últimos dias para a faixa dos três aos 17 anos", declarou o porta-voz, sem informar exatamente quando serão aplicadas as primeiras doses.

O laboratório concluiu os testes clínicos em crianças e adolescentes, e os resultados devem ser publicados pela revista britânica The Lancet, acrescentou.

O país já administrou quase 800 milhões de doses de vacinas, até agora apenas em pessoas com mais de 18 anos. Pequim, que praticamente erradicou a epidemia em seu território desde maio de 2020, espera poder vacinar ao menos 70% de sua população até o fim do ano, ou seja 1 bilhão de habitantes.

Além da Coronavac, da Sinovac (administrada em duas doses), a China aplica os imunizantes da Sinopharm (duas doses) e Cansino Biologics (uma dose).

As vacinas da Sinovac e da Sinopharm já receberam a aprovação da OMS (Organização Mundial da Saúde) para administração em adultos.

Em outros continentes, União Europeia (UE), Reino Unido e Estados Unidos aprovaram o uso da vacina da Pfizer/BioNTech a partir dos 12 anos.

Saúde Coronavírus China Saúde Mundo Vacinas contra a Covid-19

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.