ASSINE

Veja o que fazer para não cair em falsos anúncios de motos

Anúncios com preços abaixo do mercado e facilidades no pagamento estão atraindo compradores, no entanto, após efetuar um sinal para reserva do veículo, o vendedor desaparece

Publicado em 25/03/2021 às 09h02
Motos estacionadas
Golpistas anunciam preços muito abaixo do mercado, facilidade de pagamento e reserva de moto após fazer depósito. Crédito: Freepik

Um golpe aproveitando a escassez de motos no mercado tem preocupado as concessionárias no Espírito Santo. Com anúncios falsos em redes sociais e classificados virtuais, golpistas têm atraído compradores com preços abaixo do mercado e facilidades de pagamento, exigindo um sinal para a reserva da moto. Após pagarem esse valor, os compradores não conseguem mais contato com o falso vendedor.

Segundo o diretor do Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos do Espírito Santo (Sincodives), José Francisco Costa, várias denúncias já foram feitas desse tipo de caso, principalmente porque as pessoas lesadas têm procurado as concessionárias. Isso porque, segundo Costa, os falsos anúncios usam nomes de empresas do mercado e até mesmo de vendedores dessas lojas.

“Temos sido acionados por várias concessionárias de moto com esse tipo de golpe. O cliente faz a negociação com o falso vendedor, que está usando o nome dessas empresas para vender. Ele recebe um contrato e uma conta bancária para depositar um sinal para reservar a moto. Após essa transação, ele não consegue mais contato e decide ir até a loja que está no falso anúncio, para procurar pelo vendedor. Na maioria das vezes, essa pessoa não existe na loja”, conta Costa.

O sindicato já emitiu um comunicado a todas as concessionárias do Estado - foram registrados casos em Guarapari, Vitória, Colatina e Linhares - para avisar do golpe e orientar empresários e vendedores na hora de acolher as pessoas que procurarem os estabelecimentos. As concessionárias também têm divulgado em suas redes sociais o alerta, para evitar que pessoas caiam no golpe.

Segundo o vendedor Otávio José, da Moto Litoral, algumas pessoas procuram a loja antes mesmo do golpe ser aplicado, para saber se o anúncio é verdadeiro. Outros, já chegam depois de feito o depósito. “A orientação é que eles procurem fazer um boletim de ocorrência denunciando o fato, com todas as informações que puder passar para a polícia. Aqui, também temos tomado todas as providências quando um caso desses chega até nós”, explica.

ESCASSEZ E REAJUSTE DE PREÇO

A pandemia do coronavírus tem gerado uma crise no abastecimento de insumos para a indústria automotiva, que tem reduzido as entregas ou mesmo parado suas linhas de produção. Isso tem feito com que menos motos e carros cheguem até as revendas autorizadas e também contribui para elevar o preço, já que os custos de produção têm aumentado, assim como a demanda.

Aproveitando desse fato, os golpistas têm trabalhado com a urgência das pessoas para adquirir uma motocicleta nova ou mesmo com facilidades de pagamento e preços muito abaixo do que tem sido praticado no mercado.

Pessoa no celular
Falsos anúncios em redes sociais e classificados digitais têm induzido consumidores a caírem em golpe. Crédito: Freepik

“O golpista se aproveita dessas pessoas de boa-fé e ingênuas. Quando chegam aqui, orientamos que procurem as autoridades competentes. Mas é importante também tomar cuidado com preços e promessas muito atraentes. Houve reajuste nos valores, mas aqui, trabalhamos com os preços normais do fabricante. No entanto contamos com a melhora do mercado para diminuir o tempo de espera”, observa o diretor comercial da Moto Vena, Jânio de Paula.

A Polícia Civil foi procurada para se posicionar e dar orientações em relação a esses golpes, mas até a publicação desta reportagem não deu retorno. Confira abaixo 6 dicas elencadas pelos entrevistados nesta matéria para fugir desse tipo de problema:

  1. 01

    Verifique

    Ao ver um anúncio em classificados virtuais, como sites de vendas de produtos novos ou usados, ou mesmo o marketplace de redes sociais, verifique se a empresa do anúncio é idônea ou se a publicação realmente partiu da loja.

  2. 02

    Desconfie

    Preços muito abaixo do que está sendo praticado no mercado? Condições facilitadas de pagamento? Desconfie quando há muitas vantagens ou discrepância de valores. Toda a indústria automotiva tem passado por demoras na entrega e reajuste de preços. Não há soluções mágicas na hora de adquirir uma moto.

  3. 03

    Informe-se

    Antes de fechar um negócio com um desconhecido, informe-se sobre a pessoa, leia as avaliações, procure saber se aquela transação está correta. Se ela falar em nome de uma concessionária, ligue para a loja antes de fechar negócio.

  4. 04

    Pesquise

    Não caia no golpe do preço baixo. Pesquise preços, busque informações nos sites e redes sociais oficiais da marca da moto que você viu o anúncio tentador. Veja outros anúncios dos mesmos modelos ou semelhantes e avalie valores e tempo de espera para receber a moto.

  5. 05

    Depósitos

    Lembre-se que quando se negocia com uma empresa, toda transação é feita por meio de um CNPJ, ou seja, pessoa jurídica. Se o falso vendedor está pedindo para você fazer um depósito em uma conta de pessoa física, desconfie dessa solicitação. A conta deve ter sempre o nome e CNPJ da empresa.

  6. 06

    Comunique

    Caso tenha caído em um golpe, procure a polícia e faça um boletim de ocorrência. Forneça o máximo de informações que puder para ajudar a chegar até as pessoas que estão praticando esse tipo de crime e evitar que outros compradores caiam.

Redes Sociais motocicleta Pandemia

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.