ASSINE

Promotores russos pedem 9 anos e meio de prisão para jogadora americana

Brittney Griner foi detida em fevereiro deste ano no Aeroporto Internacional de Moscovo-Sheremetievo. A jogadora estava em posse de um cigarro eletrônico com óleo de haxixe, uma substância derivada de maconha

Tempo de leitura: 3min
Publicado em 04/08/2022 às 11h12
Brittney Griner está detida na Rússia por portar óleo derivado de cannabis
Brittney Griner está detida na Rússia por portar óleo derivado de cannabis. Crédito: Reprodução / Instagram @brittneyyevettegriner

Promotores russos pediram nesta quinta-feira (4) a condenação da americana Brittney Griner por ter sido detida em Moscou, em fevereiro, por estar em posse de um cigarro eletrônico carregado com óleo de haxixe, um derivado da maconha, no Aeroporto Internacional de Moscovo-Sheremetievo. A promotoria pediu que a jogadora de basquete seja condenada a nove anos e meio de prisão.

O julgamento da jogadora da WNBA, a versão feminina da NBA, está perto do fim. Mas não tem prazo certo para ter seu veredicto anunciado. Griner corre sério risco de ser condenada, com possibilidade de detenção de até dez anos. No entanto, ela pode escapar da punição num eventual acordo diplomático entre Estados Unidos e Rússia.

A defesa de Griner alega que a atleta colocou a substância por engano em sua mala ao fazer os preparativos da viagem com pressa. Os advogados argumentam que a jogadora pode ter tido perda de memória porque sofreu uma forma agressiva da covid-19. O flagrante aconteceu no dia 17 de fevereiro, cerca de uma semana antes da invasão russa na Ucrânia. O uso recreativo de cannabis é permitido no Arizona, estado americano em que a jogadora atua.

Detida desde então, Griner vinha apelando às autoridades americanas para interceder em seu favor diante dos russos. Nas últimas semanas, a administração do presidente Joe Biden se movimentou e o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, acionou a diplomacia russa na tentativa de um acordo.

A proposta americana consiste em trocar Griner e Paul Whelan, um executivo de segurança corporativa sentenciado a 16 anos de prisão na Rússia por espionagem, por um famoso traficante de armas. O criminoso em questão é Viktor Bout, preso nos EUA desde 2012. Conhecido como "Mercador da Morte", ele foi condenado a 25 anos de prisão após lucrar milhões vendendo armas ilegalmente.

Na semana passada, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, confirmou que ouviria a proposta americana, mas indicou que a negociação poderia ser longa, sem prazo definido para sua conclusão. As relações diplomáticas entre americanos e russos se deterioraram bastante desde a invasão russa na Ucrânia, no fim de fevereiro.

QUEM É BRITTNEY GRINER?

Brittney Griner, de 31 anos, foi campeã da WNBA em 2014 pelo Phoenix Mercury e bicampeã olímpica pelos Estados Unidos (nos Jogos do Rio-2016 e Tóquio, no ano passado). Brittney Griner é a mulher com mais enterradas na história da liga feminina, com 17 na temporada regular, cinco no All-Star Game e uma vez nos playoffs.

Mesmo sendo considerada uma das maiores jogadoras da história, a atleta estava no país para participar da temporada russa de basquete, pelo UMMC Ekaterinburg. É comum que jogadoras americanas participem de outras ligas durante a intertemporada da WNBA. Isso acontece, principalmente, pelos baixos salários. Enquanto estrelas do basquete masculino, como Stephen Curry, LeBron James e Kevin Durant, ganham cerca de US$ 40 milhões (R$ 209 milhões) por ano, o teto da liga feminina fica em torno de US$ 228 mil (R$ 1,1 milhão) por temporada.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Estados Unidos rússia Esportes Processos Basquete

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.