ASSINE

Veja as vantagens de se ter uma sala comercial

Especialistas apontam que é importante ter um espaço para receber os clientes

Publicado em 31/08/2020 às 14h58
Olho no olho é importante para os negócios
Olho no olho é importante para os negócios. Crédito: Freepik

A sociedade está se tornando cada vez mais digital e a pandemia do novo coronavírus acelerou esse processo, uma vez que a necessidade do distanciamento social fez com que as pessoas trabalhassem de casa, por meio da internet. Contudo, especialistas em consumo, empreendedores e o mercado imobiliário garantem que ainda vale a pena investir em uma sala comercial para o negócio.

Roselene Cardoso é proprietária de uma loja on-line de biquínis desde 2017. Em 2018, após muitos pedidos para provar as peças, ela abriu o showroom na Glória, em Vila Velha. “Na loja, as clientes olham, provam e sentem o material dos produtos.”

Hoje, o espaço físico dá tanto retorno quanto o e-commerce. “Se o showroom não existisse, as vendas não seriam tão boas quanto agora. As pessoas não conheceriam a marca”, observa a empresária.

No showroom, as clientes provam as peças e sentem o material
No showroom, as clientes provam as peças e sentem o material. Crédito: Roselene Cardoso/Divulgação

A arquiteta e designer de interiores, especialista em design de consumo, Bruna Guio, corrobora o caso da Roselene a partir de seus estudos. Para ela, um espaço físico proporciona experiências ao cliente que agrega valor ao produto. 

Bruna Guio

Arquiteta e designer de interiores

"A música que toca, o cheiro do ambiente, o chá servido. Enfim, tudo isso é levado em consideração pelo cliente que acaba levando o produto muito mais pelo valor agregado do que pelo preço em si"

Outro benefício do espaço físico que Bruna sinaliza é a imponência agregada ao negócio. “Isso dá um peso maior, traz mais confiança. O olho no olho na hora de negociar tem a sua importância”, afirma a arquiteta.

Contadores, advogados, médicos e dentistas são os profissionais que mais buscam salas comerciais, segundo Marco Terra, diretor da M Terra Imobiliária. Quanto às exigências da localização, ele cita a proximidade com outros serviços e residências. “As pessoas estão procurando mais qualidade de vida, por isso estão evitando deslocamento seja de carro ou transporte público”, pontua.

Segundo o especialista, houve muitos lançamentos recentes de salas comerciais e, neste cenário, há oferta e procura suficiente.

Para Terra, Enseada do Suá, na Capital, é o bairro mais disputado por ser historicamente uma região comercial. Contudo, outros lugares têm se destacado. “Jardim Camburi, Jardim da Penha e Praia do Canto, em Vitória, estão entrando na disputa principalmente porque são mais residenciais. Vila Velha também tem recebido novos lançamentos”, finaliza o diretor.

A Gazeta integra o

Saiba mais
imóveis Mercado imobiliário

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.